Reutilização de água: uma alternativa para o desperdício e economia da água em residências / Water reuse: an alternative to waste and saving water in homes

Danielle Kozak Cardoso, Lucas Victor Oliveira Fernandes, Carlos Eduardo Fernandes, Laila Isa Faustino de Araújo Fernandes, Eduardo Dourado Argolo

Abstract


A água é o recurso natural responsável pela existência do planeta, uma vez que, é a fonte da vida de várias espécies vegetais e animais. Se tratando do uso da água pelo homem, ela assume um papel representativo além da preservação da vida como também fator de produção de vários bens de consumo final e intermediário. Embora seja essencial à vida, á agua é um recurso limitado e que vem tendo sua escassez agravada em virtude do crescimento populacional da falta de manejo e usos sustentáveis dos recursos naturais. Pensando nisso, o artigo em questão tem como objetivo tratar sobre a reutilização de água tendo em vista uma alternativa para o desperdício e economia da água em residências, demonstrando um projeto de gerenciamento da utilização da água de maneira mais efetiva e sem desperdício através da reutilização da água para uma residência unifamiliar. Nesse contexto o reaproveitamento ou reuso da água é o processo pelo qual a água proveniente do uso domiciliar é reutilizada para fins não potáveis.

 

 


Keywords


Água. Reaproveitamento ou reuso. Residência.

References


ARAUJO Valmir Henrique de. et.al. Reuso de água em residências: uma solução para o uso não potavél e seus riscos. VI Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental. Porto Alegre, 2015.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução no 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Disponível em Acesso em 19/03/20.

BRASIL. Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos. Disponível em Acesso em 17/03/20.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria 1.469, de 29 de dezembro de 2000. Estabelece os procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da

água para consumo humano e seu padrão de potabilidade, e dá outras providências. Disponível em < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/portaria_1469.pdf> Acesso em 17/03/20.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n.º 518, de 25 de março de 2004. Estabelece os procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade, e dá outras providências. Disponível em < http://189.28.128.100/dab/docs/legislacao/portaria518_25_03_04.pdf> Acesso em 19/03/20.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Resolução nº 54 de 28 de novembro de 2005. Estabelece modalidades, diretrizes e critérios gerais para a prática de reúso direto não potável de água, e dá outras providências. Disponível em < http://www.ceivap.org.br/ligislacao/Resolucoes-CNRH/Resolucao-CNRH%2054.pdf> Acesso em 19/03/20.

CAVINATTO, Vilma Maria; RODRIGUES, Luiz Francisco. Lixo: de onde vem? Para onde vai?. 2 ed. Ed Moderna: São Paulo, 2003.

CHUANG, Lilian K. et al. Reuso da água. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. 2017. Disponível em . Acesso em 13/03/2020.

PIO, A. A. B.; DOMINGUES, A. F.; SARROUF, L.; PINA,R. S.; GUSMAN JÚNIOR, U. Conservação e Reuso da Água em Edificações. São Paulo: ANA; FIESP; SINDUSCON/SP, 2005.

REBOUÇAS, Aldo. Uso inteligente da água. Escrituras Editora: São Paulo, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-056

Refbacks

  • There are currently no refbacks.