Potencial de crescimento de bactérias cariogênicas em diferentes tipos de leite / Growth potential of cariogenic bacteria in different types of milk

Theresa Cristina Cawahisa, Cristiane Montanari Figueira, Cristiane Faccio Gomes, Maria Paula Jacobucci Botelho

Abstract


O alimento básico nos primeiros anos de vida é o leite, porém há necessidade de realização de novos estudos pela falta de consenso sobre o potencial cariogênico deste alimento. Neste trabalho foram testados cinco tipos de leite (humano, bovino, caprino, de soja e formulação para recém-nascidos) como meio de cultura para duas espécies bacterianas implicadas na instalação e desenvolvimento da cárie (Streptococcus mutans e Lactobacillus casei). A primeira etapa deste estudo foi a verificação da atividade antimicrobiana através do teste de difusão em ágar, para posterior verificação dos halos de inibição promovidos por cada um dos leites. A segunda fase do trabalho, também in vitro, se constituiu na cultura de biofilme de Streptococcus mutans em cada um dos tipos de leite estudados. Nenhum dos cinco tipos de leite foi capaz de inibir o crescimento das espécies bacterianas. O leite materno foi o único capaz de inibir a formação de biofilme, sendo que os leites formulado, de cabra, de vaca e de soja permitiram um significante crescimento bacteriano.


Keywords


Cárie dentária. Leite. Prevenção de doenças. Substitutos do leite humano. Suscetibilidade à cárie dentária.

References


BARICELLI, J.; ROCAFULL, M.A.; VÁZQUEZ, D.; BASTIDAS, B.; BÁEZ-RAMIREZ, E.; THOMAS, L.E. β-defensin-2 in breast milk displays a broad antimicrobial activity against pathogenic bacteria. J Pediatr (Rio J), v.91, n.1, p.36-43, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Aleitamento Materno, Distribuição de Leites e Fórmulas Infantis em Estabelecimentos de Saúde e a Legislação. Brasília: Ministério da Saúde, 2012a.

CASTRO, L. M. C. P.; ARAÚJO, L. D. S. (Orgs.) Aleitamento materno: manual prático. 2. ed. Londrina: AMS, 2006. 212 p.

CRUZ, A. A. G.; GADELHA, C. G. F.; CAVALCANTI, A. L.; DE MEDEIROS, P. F. V. Percepção Materna Sobre a Higiene Bucal de Bebês: Um Estudo no Hospital Alcides Carneiro, Campina Grande-PB. Pesq Bras Odontoped Clin Integr, João Pessoa, v. 4, n. 3, p. 185-189, Set/Dez, 2004.

DE BARROS, M. D.; KULESZA, T. M.; RANÑA, W.; CARNEIRO-SAMPAIO, M. M. S.; Papel do Leite Materno na Defesa do Lactente Contra Infecções. Pediat. (S. Paulo), São Paulo, v. 4, p.88-102, 1982.

DE SOUZA, G. F. M.; DE SOUZA ANDRADE, E. S; DE MIRANDA, J. L.; ALVES, R. D.; PINTO, L. P.; ALMEIDA, D. Rev Fac Odontol São José Dos Campos, São Paulo, v. 4, n. 2, p.28-34, mai-ago. 2001.

DUARTE, P. M.; COPPI, L. C.; ROSALEN, P. L. Cariogenicidade e propriedades cariostáticas por diferentes tipos de leite-revisão. Archivos Latinoamericanos de Nutrición, Caracas, v. 50, n. 2, 2000.

ERICKSON, P. R.; MAZHARI, E. Investigation of the role of human breast milk in caries development. American Academy Of Pediatrics Dentistry, Chicago, v. 21, n. 2, p.86-90, 1999.

ERICKSON, P. R.; McCKLINTOCK, K. L.; GREEN N; LAFLEUR J. Estimation of the caries-related risk associated with infant formulas. American Academy Of Pediatrics Dentistry, Chicago, v. 20, n. 7, p.395-403, 1998.

KRASSE, B. Risco de Cáries: Guia Prático para Controle e Assessoramento. 2. ed. São Paulo: Quintessence, 1988. 112 p.

LOSSO, E. M.; TAVARES M. C. R.; DA SILVA, J. Y. B.; URBAN, C. A. Cárie precoce e severa na infância: uma abordagem integral. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro, v.85, n.4, 16 jan. 2009.

NOVAK, F. R.; DE ALMEIDA, J. A. G.; VIEIRA, G. O.; BORBA, L.M. Colostro Humano: fonte natural de probióticos?. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro, v. 77, n. 4, p. 265-270, 2001.

PADOVANI, M. C. R. L.; SOUZA, S. A. B.; SANT´ANNA G. R.; DE OLIVEIRA GUARÉ, R. Protocolo de Cuidados Bucais na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, Espírito Santo, v.14, n.1, p. 71-80, 2012.

PRESTES, M. P. Avaliação do efeito dos leites materno, de vaca e de cabra sobre a fermentação e síntese de polissacarídeos extracelulares na placa dentária humana - estudo in vitro. 2003. 149 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Odontologia, Faculdade de Odontologia de Bauru/USP, Bauru, 2001.

PRABHAKAR, R. A., P.; KURTHUKOTI, A. J.; GRUPTA, P. Cariogenicity and Acidogenicity of Human Milk, Plain and Sweetened Bovine Milk: An In Vitro Study. The Journal Of Clinical Pediatric Dentistry, [s.i], p. 239-247. 2010.

RIBEIRO, A. G.; DE OLIVEIRA A. F.; ROSENBLATT A. Cárie precoce na infância: prevalência e fatores de risco em pré-escolares, aos 48 meses, na cidade de João Pessoa, Paraíba, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, p.1695-1700, nov-dez. 2005.

RIBEIRO, N. M. E.; RIBEIRO, M. A. S.. Aleitamento materno e cárie do lactente e do pré-escolar: uma revisão crítica. Jornal de Pediatria, Rio J., jan. 2004. p. 199-210.

SCHALKA, M. M. S.; RODRIGUES, C. R. M. D. A importância do médico pediatra na promoção da saúde bucal. Revista Saúde Pública, São Paulo, v. 30, n. 2, p.179-186, 11 dez. 1996.

SHEIHAM, A.; JAMES, W.P. Diet and dental caries: The pivotal role of free sugars reemphasized. Journal of Dental Research, v.94, n.10, p.1341-7, 2015

TARDIF, G.; SULAVIK, M. C.; JONES, G. W.; CLEWELL, D. B. Spontaneous Switching of the Sucrose-Promoted Colony Phenotype in Streptococcus sanguis. American Society for Microbiology, Michigan, v. 57, n. 12, p.3945-3948, 30 ago. 1989.

THOMSON, Z. Aleitamento materno. In: REGO FILHO, E. A. R. (Org.). Manual de pediatria. 2. Ed. Londrina: UEL, 2000.

VINHA, P.P.; MELO-FILHO, F.V. de. Evidence of a Preventive Effect of Breastfeeding on Obstructive Sleep Apnea in Children and Adults. Journal of Human Lactation, v. 33, n.2, p. 448-53, 2017.

WHO - WORLD HEALTH ORGANIZATION. The optimal of exclusive breastfeeding: report of an expert consultation document WHO/NHD/01.09. Geneva: WHO, 2001.

WHO – WORLD HEALTH ORGANIZATION. Infant and young child feeding: model chapter for textbooks for medical students and allied health professionals. Geneva: WHO, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-033

Refbacks

  • There are currently no refbacks.