Fatores associados ao diagnóstico de sarcopenia em idosos internados em um hospital público de Pernambuco / Factors associated with the diagnosis of sarcopenia in elderly patients admitted to a public hospital in Pernambuco

Maria Isabela Xavier Campos, Keila Fernandes Dourado, Eduila Maria Couto Santos, Luís Fernando de Sousa Moraes, Thayanne Sant’Anna Santiago de Paiva, Graziele Fonseca Cysneiros, Ivanildo Ribeiro Domingos Júnior, Maria Clara Ribeiro de Arruda Costa

Abstract


A sarcopenia repercute de maneira importante no estado nutricional do paciente idoso, levando à diminuição da massa corporal magra, das funções orgânicas, da capacidade funcional e ao pior prognóstico clínico, aumentando assim o tempo de internamento e custos hospitalares. O objetivo do estudo foi verificar a associação do diagnóstico de sarcopenia com o diagnóstico clínico, estilo de vida, comorbidades, estado nutricional e risco de sarcopenia dos idosos hospitalizados. Tratou-se de um estudo transversal conduzido na clínica médica de um hospital de grande porte localizado em Pernambuco. Foram realizadas avaliações antropométricas, triagem de risco nutricional, risco e diagnóstico para sarcopenia. A amostra foi constituída por 70 pacientes idosos, onde o risco de sarcopenia ocorreu em 64,25 % dos pacientes, no entanto, 57,10% foram diagnosticados e destes, 97,50% foram considerados graves e 72,9% dos pacientes foram classificados com risco nutricional. Os grupos diferiram quanto ao sexo, profissão, estado nutricional e risco de sarcopenia. O elevado percentual de risco e diagnóstico de sarcopenia reforçam a importância da identificação precoce por apresentarem associação com pior risco e diagnóstico nutricional.


Keywords


Envelhecimento. Sarcopenia. Antropometria.

References


ABEP. Critério de Classificação Econômica Brasil. IBOPE, 2015.

ALIBERTI, M.J. Prognostic value of a rapid sarcopenia measure in acutely ill older adults. Clinical Nutrition, agosto, 2019.

ANASTÁCIO, L.R. et al. Sarcopenia, obesidade e obesidade sarcopênica em pacientes submetidos ao transplante hepático: estudo prospectivo de composição corporal. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva, v.32, n.2, 2019.

BARBOSA, A.A.O; VICENTINI, A.P.; LANGA, F.R. Comparação dos critérios da NRS-2002 com o risco nutricional em pacientes hospitalizados. Ciência & Saúde Coletiva, v.24, n.9, p.3325-3334, 2019.

BLACKBURN, G. L. et al. Nutritional Assessment of the Hospitalized Patients. Medical Clinics of North America, v. 63, p. 1103-115, 1979.

CALIXTO, I.T.; PRAZERES, T.C.M.M. Uso da testosterona no envelhecimento masculino. Revista de Investigação Biomédica, v.10, n.13, p.227-236, São Luís, 2018.

CRUZ-JENTOFT, A. J. et al. Sarcopenia: revised European consensus on definition and diagnosis.Age and Ageing, v. 1, n.48,p.16-31,2018.

FRAGA, J.S. et al. Medidas de força do aperto de mão e espessura do músculo adutor do polegar em idosos institucionalizados. Geriatria & Gerontologia, Porto Alegre, RS-2012.

HECKMANN, W.; SILVEIRA, C. M. Dependência do álcool: aspectos clínicos e diagnósticos. Minha Editora, p. 67-87, 2009.

IPAQ RESEARCH COMMITTEE et al. Guidelines for data processing and analysis of the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ)–short and long forms. Retrieved September, v. 17, p. 2008, 2005.

LAMEU EBG, M.F.; CORREA, R.C.; LIMA, K.A. Adductor pollicis muscle: a new anthropometric parameter. Revista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo, 2004.

LIPSCHITZ, D. A. Screening for nutritional status in theelderly. PrimCare, v. 21, n. 1, p. 55-67, 1994 .

LOHMAN, T. G. et al. Anthropometric standardization reference manual. Human kinetics books, 1988.

MALMSTROM, T. K.; MORLEY, J. E. SARC-F: a simple questionnaire to rapidly diagnose sarcopenia. J Am Med Dir Assoc, v. 14, n. 8, p. 531-2, 2013.

MARTONE, A.N. et al. The incidence of sarcopenia among hospitalized older patients: results from the Glisten study. Jounal Cachexia Sarcopenia Muscle,v.8, n.6, p.907-914, dezembro, 2017.

MENDES, G.S. et al. Sarcopenia em idosos sedentários e sua relação com funcionalidade e marcadores inflamatórios (IL-6 E IL-10). Geriatria e Gerontologia Aging, v. 10, n. 1, p.23-28, 2016.

MUNOZ, R.L.S. et al. Impacto de multimorbidade sobre mortalidade em idosos: estudo de coorte pós-hospitalização. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v.16, n.3, p. 579-589, Rio de Janeiro, 2013.

NORONHA, B.P. et al. Padrões de consumo de álcool e fatores associados entre idosos brasileiros: Pesquisa Nacional de Saúde (2013). Ciência & Saúde Coletiva, v.24, n.11, p. 4171-4180, 2019.

OLIVEIRA, F. B. Força de preensão palmar em idosos institucionalizados do município de Goiânia, Goías Brasil: Características gerais e relação com o índice de massa corporal. Brasília, 2009.

PAGOTTO, V. et al. Circunferência da panturrilha: validação clínica para avaliação de massa muscular em idosos. Revista Brasileira de Enfermagem, v.71, n.2, p.343-350, 2018.

PEREIRA, I.F.S; SPYRIDES, M.H.C; ANDRADE, L.M.B. Estado nutricional de idosos no Brasil: uma abordagem multinível. Caderno de Saúde Pública, v. 32, n.5, Rio de Janeiro, 2016.

QUEIROZ, M.S.C. et al. Associação entre Sarcopenia, Estado Nutricional e Qualidade de Vida em Pacientes com Câncer Avançado em Cuidados Paliativos. Revista Brasileira de Cancerologia, v.64, n.1, p. 69-75, 2018.

QUICK, A.A. et al. SARC-F in hospitalized, geriatric patients e feasibility and prevalence of risk of sarcopenia. The Journal of Nutritional Biochemistry, v.37, setembro, 2018.

REIS, M. M.; ARANTES, P.M.M. Medida da força de preensão manual – validade e confiabilidade do dinamômetro Saehan. Fisioterapia e Pesquisa, v.18, n.2, p. 176-81, São Paulo, 2011.

RIBEIRO, A.Q. et al. Prevalência e fatores associados à inatividade física em idosos: um estudo de base populacional. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v.19, n.3, p.483-493, Rio de Janeiro, 2016.

SANTANA, N.M. Relação entre sarcopenia e obesidade sarcopênica como preditores de prognóstico em pacientes idosos hospitalizados com infarto agudo do miocárdio. EINSTEIN, v.17, n.4, p.1-9, São Paulo, 2019.

SANTOS, G.; SOUZA, L. Qualidade de vida em pessoas idosas hospitalizadas: comparação da admissão com a alta do internamento. Revista Kairós Gerontologia, v.16, n.1, março, 2013.

SANTOS, T.M.P. et al. Desnutrição: uma enfermidade presente no contexto hospitalar. Scientia Médica, v.25, n.4, 2015.

SANTOS, V.R. et al. Obesidade, sarcopenia, obesidade sarcopênica e mobilidade reduzida em idosos brasileiros com 80 anos ou mais. EINSTEIN, v.15, n.4, p.40-435, 2017.

SILVA, M. A. D., SOUSA, A. G. M. R. & SCHARGODSKY, H. Fatores de risco para infarto do miocardio no Brasil: estudo FRICAS. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 71, n.5, p.667-675, 1998.

SILVA, S.L. et al. Fenótipo de fragilidade: influência de cada item na determinação da fragilidade em idosos comunitários - Rede Fibra. Ciência e Saúde Coletiva, v.21, n.11, p.92-3483, 2016.

SILVA, T.G.B. et al. Enhancing SARC-F: Improving Sarcopenia Screening in the Clinical Practice. Journal of the American Medical Directors Association, v.1, n.17, p.1136-1141, 2016.

SOUZA, R. et al. Avaliação antropométrica em idosos: estimativas de peso e altura e concordância entre classificações de IMC. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v.16, n.1, p.81-90, Rio de Janeiro, 2013.

TAVARES, E.L. et al. Avaliação nutricional de idosos: desafios da atualidade. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Rio de Janeiro, v.18, n.3, p.643-650, 2015.

TEIXEIRA, V.P.; MIRANDA, R.C.; BAPTISTA, D.R. Desnutrição na admissão, permanência hospitalar e mortalidade de pacientes internados em um hospital terciário. DEMETRA, v.11, n.1, 2016.

World Health Organization (WHO). Global recommendations on physical activity for health, 2011.

VALENTE, K.P. et al. Espessura do músculo adutor do polegar na avaliação nutricional de pacientes cirúrgicos. EINSTEIN, v.14, n.1, Vitória do Espírito Santo, 2016.

VEGA, M.C.M.D; LAVIANO, A.; PIMENTEL, G.D. Sarcopenia e toxicidade mediada pela quimioterapia. EINSTEIN, v.14, n.4, p. 580-584, Goiânia, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-024

Refbacks

  • There are currently no refbacks.