Fratura de fêmur em idosos numa região neotropical no Brasil central: caracterização das internações / Femur fracture in elderly at a neotropical region in central Brazil: characteristics of hospitalization

Fernanda Mendes De Paula, Giovana Barreto Silvério, Renata Pessoa Chein Jorge, Paulo Vitor Pina Felício, Letícia de Araújo Melo, Talita Braga, Karla Cristina Naves de Carvalho

Abstract


Objetivo:Estudar as características das ocorrências de atendimento por fratura de fêmur em idosos na cidade de Goiânia. Métodos:Trata-se de um estudo transversal, retrospectivo e quantitativo que foi realizado através de análise de prontuários de idosos internados por fratura de fêmur no Hospital de Urgências de Goiânia em 2016 e 2017. Foram analisados sexo, idade, região e etiologia da fratura, doenças pregressas, complicações durante internação, capacidade motora prévia, tempo de internação, medicamento de uso contínuo mais utilizado e resolução da internação de maior prevalência nos atendimentos realizados em idosos. Resultados: Foram analisados 148 prontuários. A idade variou entre 70 e 80 anos, havendo predominância do sexo feminino (63%), com tempo médio de internação de 19 dias, 93% das quedas ocorrem da própria altura, as regiões mais afetadas em ordem decrescente foram a transtrocanteriana, colo do fêmur, diafisária e subtranstrocanteriana, as doenças mais prevalentes foram de origem cardiovascular, seguidas de origem pulmonar, em uso de losartana, sendo que 96% tiveram alta. Conclusão: A prevalência da fratura de fêmur é maior no sexo feminino, sendo o local de maior frequência da fratura é na região transtrocanteirana. (a conclusão do resumo foi revisada e alterada pelos autores).


Keywords


Fraturas de Fêmur. Perfil de saúde. Envelhecimento.

References


Mendes MRB, Gusmão JLD, Faro ACME, Leite RDCBD. A situação social do idoso no Brasil: uma breve consideração. Acta paul enferm. 2005;18(4):422-6.

Fechine B, Vasconcelos O, Botelho M, Trompieri N, Carvalho J. Memória, exercício físico e envelhecimento: um estudo sobre a relação existente entre a memória visuomotora e idosos praticantes e não praticantes de atividade física [tese]. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará. 2015.

Demográfico IC. Disponível em: http://www. ibge. gov. br. Acesso em. 2016 Apr;3.

Perracini MR, Ramos LR. Fatores associados a quedas em uma coorte de idosos residentes na comunidade. Rev Saúde Pública. 2002;36(6):709-16.

Freitas RD, Santos SSC, Hammerschmidt KSDA, Silva MED, Pelzer MT. Cuidado de enfermagem para prevenção de quedas em idosos: proposta para ação. RevBrasEnferm. 2011 mai-jun; 64(3): 478-85.

Gottfridsson TFB. Equilíbrio corporal de idosos caidores e não caidores: influência de um programa físico para prevenção de quedas [monografia]. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2015.

Guerra MTE, Viana RD, Feil L, Feron ET, Maboni J, Vargas ASG. Mortalidade em um ano de pacientes idosos com fratura do quadril tratados cirurgicamente num hospital do Sul do Brasil. RevBras Ortop. 2017;52(1):17–23.

Petros RSB, Ferreira PEV. Influência das fraturas do fêmur proximal na autonomia e mortalidade dos pacientes idosos submetidos a osteossíntese com haste cefalomedular. RevBras Ortop. 2017;52(S1):57–62.

Chikude T, Fujiki EN, Honda EK, Keiske Ono N, Milani C. Avaliação da qualidade de vida dos pacientes idosos com fratura do colo do fêmur tratados cirurgicamente pela artroplastia parcial do quadril. Acta Ortopédica Brasileira. 2007;15(4); 197-199.

deAzevêdo Borges AE, de Araújo KMB, Stolt LROG, de Almeida Ferreira JJ. Caracterização das Fraturas do Fêmur em Pacientes de um Hospital de Emergência e Trauma em João Pessoa-PB no Período de 2008/2009. R BrasCi Saúde. 2012;16(4):507-516.

Clegg A, Young J, Iliffe S, Rikkert MO, Rockwood K. Frailty in elderlypeople. The lancet. 2013; 381(9868):752-62.

Dresch FK, Barcelos AR, da Cunha GL, dos Santos GA. Condição de saúde auto percebida e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos atendidos pela estratégia da saúde da família. Revista Conhecimento Online. 2017; 12 (2): 118-27.

Machado WD, Gomes DF, Lima CA, Brito MD, Moreira AC. Idosos com doenças crônicas não transmissíveis: um estudo em grupos de convivência. Revista Ciência & Saberes-Facema. 2017;3(2):445-51.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-016

Refbacks

  • There are currently no refbacks.