Contribuição do Estudante de Medicina nos Cuidados Paliativos dos Idosos Institucionalizados na Paraíba / Contribution of the Medicine Student in the Paliative Care of Elderly Institutionalized in Paraíba

Marianne Ribeiro Barboza Gaudêncio, Vanessa Souto Maior Porto, Rachel Cavalcanti Fonsêca, Andressa Brunet Lessa

Abstract


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a definição de cuidado paliativo é o cuidado ativo e total dos pacientes cuja enfermidade não responde mais aos tratamentos curativos. As escolas médicas precisam estar preparadas para novas abordagens relacionadas à senilidade, pois os cursos de capacitação são escassos sobre assunto durante a graduação. Há uma forte necessidade de uma mudança substancial na gestão do conhecimento e nos currículos de graduação dos profissionais de saúde sobre os cuidados paliativos. Assim, os futuros médicos serão capacitados para um melhor atendimento à população idosa. A pesquisa teve como objetivo avaliar os conhecimentos em cuidados paliativos (CP) de alunos extensionistas de um projeto de idosos institucionalizados. Trata-se de uma pesquisa de campo de análise descritiva e abordagem qualitativa realizada com os alunos de Medicina extensionistas realizado em uma instituição de longa permanência. A amostra do trabalho contou com 10 discentes de diversos períodos e ambos os sexos. Como instrumento, foi aplicado um roteiro de entrevista semiestruturado contendo dados pessoais e relacionados ao conhecimento da abordagem dos cuidados paliativos. A pesquisa foi norteada na resolução 466/12 do CNS a qual preservou a todos os aspectos éticos que envolve seres humanos.

 


Keywords


Idoso; Instituição de longa permanência; Cuidados Paliativos; Estudantes de medicina.

References


ARAÚJO, José Duarte de. Polarização epidemiológica no Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 21, n. 4, p. 533-538, 2012.

COSTA, O. J. M. UTI: Muito além da técnica: a humanização e arte do intensivismo. São Paulo: Atheneu; 2001.

FERREIRA, N. M. L. A.; SOUZA, C. L. B.; STUCHI, Z. Cuidados Paliativos e família. Revista de Ciências Médicas. Campinas, 2008.

FREITAS, N. O.; PEREIRA, M. V. G. Percepção dos enfermeiros sobre cuidados paliativos e o manejo da dor na UTI. O Mundo da Saúde. São Paulo, 2013.

FONSECA, A.; GEOVANINI, F. Cuidados Paliativos na Formação do Profissional da Área de Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, 2013.

GOMES, Marília Miranda Forte; VASCONCELOS, Ana Maria Nogales. Transição demográfica: a experiência brasileira. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 21, n. 4, p. 539-548, 2012.

HERMES, Hélida Ribeiro; LAMARCA, Isabel Cristina Arruda. Cuidados paliativos: uma abordagem a partir das categorias profissionais de saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, p. 2577-2588, 2013.

MATSUMOTO, D. Y. Manual de Cuidados Paliativos ANCP. Cuidados Paliativos: conceitos, fundamentos e princípios. 2. ed. Academia Nacional de Cuidados Paliativos. 2012.

MORAES, S. A. F.; KAIRALLA, Maisa Carla. Avaliação dos conhecimentos dos acadêmicos do curso de medicina sobre os cuidados paliativos em pacientes terminais. Einstein, v. 8, n. 2 Pt 1, p. 162-7, 2010.

PINHEIRO, T. R. S. P. Avaliação do grau de conhecimento sobre cuidados paliativos e dor dos estudantes de medicina do quinto e sexto anos. O Mundo da Saúde, v. 34, n. 3, p. 320-6, 2010.

SILVA, Ronaldo Corrêa Ferreira da; HORTALE, Virginia Alonso. Cuidados paliativos oncológicos: elementos para o debate de diretrizes nesta área. Cadernos de saúde pública, v. 22, p. 2055-2066, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-012

Refbacks

  • There are currently no refbacks.