Efeito de bioestimulante em sementes de cedro-rosa / Effect of biostimulant in cedro-rosa seeds

Daniele Dourado, Sebastião Ferreira de Lima, Ana Paula Leite de Lima, Deborah Nava Soratto, Vitória Fátima Bernardo, Henrique Moura Barbosa

Abstract


O cedro-rosa, pertencente à família Meliaceae, é uma espécie tipicamente brasileira, considerada madeira de lei e muito utilizada na recuperação de áreas degradas, na construção civil, naval e paisagística. O uso de bioestimulantes pode otimizar os processos fisiológicos de germinação e crescimento das sementes, sendo capaz de incrementar o desenvolvimento vegetal, estimular a divisão celular, e aumentar a absorção de água e nutrientes. O objetivo do trabalho foi avaliar a germinação de sementes de cedro-rosa e a formação de suas plântulas em função de diferentes doses de bioestimulante vegetal. Os tratamentos consistiram de cinco doses nas concentrações de 0,0; 5,0; 10,0; 15,0 e 20,0 mL L-1 de bioestimulante, aplicados como tratamento pré-germinativo com as sementes embebidas durante duas e quatro horas e, posteriormente, submetidas ao teste de germinação, avaliadas diariamente durante 28 dias. Após o período foram avaliados comprimento de raiz e comprimento de parte aérea, massa seca de raiz, e massa seca de parte aérea. O tempo de embebição de 2 horas é o mais indicado para o uso em sementes de cedro-rosa. O uso de bioestimulante prejudica a germinação e o índice de velocidade de germinação de sementes, mas favorece o comprimento e a massa seca de raiz e parte aérea, sendo a dose de 20 mL L-1 a mais indicada.

 


Keywords


Cedrela fissilis, biorregulador vegetal, germinação

References


AMARAL, W. A. N.; NAKAGAWA, J. Dispersão, maturação e armazenamento de sementes de duas espécies do gênero Cedrela. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE TECNOLODIA DE SEMENTES FLORESTAIS, 2, 1989, Atibaia. Anais... São Paulo: SMA/SP e IF, 1989. p. 287.

BEWLEY, J. D.; BLACK, M. Seeds: physiology of development and germination. 2 ed. Plenum Press: NYC, New York, 1994; Vol. 1, n. 2, 445 p.

BRASIL, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Brasília: MAPA/ACS, 2009. 399 p.

CANESIN A., MARTINS J.M.D.T., SCALON S.P.Q., MASETTO T.E. Bioestimulante no vigor de sementes e plântulas de faveiro (Dimorphandra mollis Benth.). Cerne, v. 18, n.2, p. 309-315. 2012.

CARVALHO, J. H. N.; LIMA, A. P. L.; LIMA, S. F. Adição de moinha de carvão e de Stimulate® na formação de mudas de Acacia mangium. Revista de Agricultura Neotropical, v. 5, n. 1, p. 66-74. 2018.

CASTRO, P. R. C.; PACHECO, A. C.; MEDINA, C. L. Efeitos de Stimulate e de micro-citros no desenvolvimento vegetativo e na produtividade da laranjeira `pêra’ (Citrus sinensis l. osbeck). Scientia Agrícola, v. 55, n. 2, p. 338-341, 1998.

CASTRO, P. R. C.; VIEIRA, E. L. Aplicação de reguladores vegetais na agricultura tropical. Guaíba: Agropecuária, 2001. 132p.

DOURADO NETO D., DARIO G.J.A., BARBIERI A.P.P., MARTIN T.N. Ação de bioestimulante no desempenho agronômico de milho e feijão. Bioscience Journal, v. 30, n. 1, p. 371-379. 2014.

FERREIRA, G.; COSTA, P. N.; FERRARI, T. B.; RODRIGUES, J. D.; BRAGA, J. F.; JESUS, F. A. Emergência e desenvolvimento de plântulas de maracujazeiro azedo oriundas de sementes tratadas com bioestimulante. Fruticultura Brasileira, v. 29, n. 3, p. 595-599, 2007.

KISSMANN, C.; SCALON, S. P. Q.; SCALON FILHO, H.; VIEIRA, M. C. Biorregulador e pré-condicionamento osmótico na germinação de sementes e no crescimento inicial de mudas de carobinha (Jacaranda decurrens subsp. symmetrifoliolata Farias & Proença) – Bignoniaceae. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 13, n. 1, p. 58-67. 2011.

LORENZI, H. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 2.ed. Plantarum: Nova Odessa, São Paulo, 1998; Vol. 2, Nº. 1, 368 p.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination-aid in relation evaluation for seedling emergence vigor. Crop Science. 1962, 2, 176-177.

McDONALD, M. D.; KHAN, A. A. Acid scarification and protein synthesis during seed germination. Agronomy Journal, v. 2, n. 75, p. 111-114, 1983.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. FEALQ: Piracicaba, São Paulo, 2005; Vol. 1, Nº. 1, 495 p.

MARTINS, L.; LAGO, A. A. Conservação de sementes de Cedrela fissilis: Teor de água da semente e temperatura do ambiente. Revista Brasileira de Sementes. v. 30, n. 1. p. 161-167, 2008.

PRADO NETO, M.; DANTAS, A. C. V. L.; VIEIRA, E. L.; ALMEIDA, V. O. Germinação de sementes de jenipapo submetidas à pré-embebição em regulador e estimulante vegetal Ciência e Agrotecnologia, v. 31, n. 3, p. 693-698, 2007.

OLIVEIRA, L. R.; LIMA, S. F.; LIMA, A. P. L. Crescimento de mudas de cedro-rosa em diferentes substratos. Pesq. flor. bras. 2014, 34, 187-195.

PIEREZAN, L.; SCALON, S. P. Q.; PEREIRA, Z. V. Emergência de plântulas e crescimento de mudas de jatobá com uso de bioestimulante e sombreamento. Cerne. 2012, 18, 127-133.

RAVEN, P. H., EVERT, R. F., EICHHORN, S. E. Biologia vegetal. 6 ed. Guanabara Koogan: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001; Vol. 1, Nº. 1, 906 p.

SOUZA, P. A.; VENTURIN, N.; MACEDO, R. L. G.; VENTURIN, R. P.; TUCCI, C. A. F.; CARLOS, L. Nutritional assessment of cedar seedlings (Cedrela fissilis Vell.) grown in a greenhouse. Cerne. 2009, 15, 236-243.

SILVA T.T.A., VON PINHO E.V.R., CARDOSO D.L., FERREIRA C.A., ALVIM P.O., COSTA A.A.F. Qualidade fisiológica de sementes de milho na presença de bioestimulante. Ciência e Agrotecnologia, v. 32, n. 3, p. 840-846. 2008.

STEFANO, M. V.; CALAZANS, L. S. B.; SAKURAGUI, C. M. Lista de espécies da flora do Brasil. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2017.

TRIGO, M.F.O.O.; NEDEL, J.L.; TRIGO, L.F.N. Condicionamento osmótico em sementes de cebola: I. Efeitos sobre a germinação. Scientia Agricola, v.56, n.4, p.1059-67, 1999.

XAVIER, A.; SANTOS, G. A.; OLIVEIRA, M. L. Enraizamento de miniestaca caulinar e foliar na propagação vegetativa de cedro-rosa (Cedrela fissilis Vell.). Revista Árvores. 2003, 27, 351-356.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-474

Refbacks

  • There are currently no refbacks.