Os efeitos da capacitação da equipe de enfermagem sobre avaliação e cuidado de pacientes com feridas / The effects of nursing team training on the evaluation and care of patients with wounds

Lanielle de Sousa Brito Oliveira, Elaine Carininy Lopes da Costa, Jucileide Gomes Matias, Lidiane Lindinalva Barbosa Amorim

Abstract


Cuidar de feridas requer conhecimento sobre as coberturas disponíveis no mercado e as suas indicações, sendo fundamental que a equipe de enfermagem se mantenha atualizada para executar o curativo com qualidade e eficiência. Este trabalho tem como objetivo avaliar o conhecimento da equipe de enfermagem com relação ao tratamento de feridas em dois hospitais públicos no estado do Piauí, antes e depois de uma atividade de capacitação profissional. A pesquisa foi realizada em três fases: antes da intervenção, os participantes responderam um questionário específico para identificar seus conhecimentos teóricos sobre tratamento de feridas. Na segunda fase, foi realizada uma atividade educativa com carga horária de 4 horas, com dois grupos de equipes de enfermagem, com conteúdo teórico e prático. Na terceira fase, o conhecimento dos participantes foi reavaliado, após a capacitação. As questões eram relativas a caracterização do entrevistado, local de trabalho, aspectos da formação, atualização e tempo de atuação. Seguido por perguntas sobre conhecimento específico no tratamento de feridas. A maioria dos sujeitos do estudo tinha idade entre 31 e 40 anos (46%) e era do sexo feminino (86,5%) e apenas 11% realizaram curso de capacitação em feridas. Antes da intervenção, questões relacionadas ao tratamento de feridas foram respondidas corretamente apenas 67,5% dos participantes, e após a intervenção, por 90,8% deles. Constatou-se baixo conhecimento nos parâmetros: desbridamento, exsudato, biofilme e sinais de infecção, o que deve nortear estratégias para capacitação das equipes de enfermagem que irão atuar no cuidado direto ao paciente com ferida complexas.

Keywords


Ferimentos e lesões. Capacitação em Serviço. Equipe de Enfermagem. Cicatrização.

References


ABBADE, LPF et al. A sociodemographic, clinical study of patients with venous ulcer. International Journal of Dermatology, v. 44, p. 989–92, 2005.

ALDUNATE, JLCB et al. Úlceras venosas em membros inferiores. Revista de Medicina, v. 89, n. 3-4, p. 158-163, 2010.

BAJAY, HM; ARAÚJO, IEM Validação e confiabilidade de um instrumento de avaliação de feridas. Acta Paulista de Enfermagem, v. 19, n. 3, p. 290-295, 2006.

BAJAY, HM; JORGE, SA; DANTAS, SRPE Curativos e coberturas para o tratamento de feridas. Jorge AS, Dantas SRPE. Abordagem Multiprofissional do tratamento de Feridas. São Paulo: Atheneu, p. 247-59, 2003.

BERSUSA, AAS; LAGES, JS Integridade da pele prejudicada: identificando e diferenciando uma úlcera arterial e uma venosa. Ciência, cuidado e saúde, v. 3, n. 1, p. 081-092, 2004.

BEZERRA, SMG Feridas: efeito da intervenção educativa em relação ao conhecimento dos enfermeiros sobre avaliação, tratamento e custo. 2016. 184 f. Tese (Doutorado enfermagem) - Universidade Federal do Piauí, Piauí, 2016.

BEZERRA, SMG;NOGUEIRA LT; ROCHA, DM Protocolo de prevenção, avaliação e tratamento de lesões pele do serviço público municipal de Teresina. Teresina. EDUESPI, 2016.

BREM, H; KIRSNER, RS; FALANGA, V Protocol for the successful treatment of venous ulcers. The American Journal of Surgery, v. 188, p. 1-8, 2004.

BUSANELLO, J et al. Fisiologia e prática de enfermagem no cuidado de portadores de feridas. Revista Ciência em Extensão, v. 10, n. 3, p. 254-261, 2014.

CAMPOS, AAG (Coord.); MORE, L F; ARRUDA, SS (Org.). Protocolo de cuidados de feridas. Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis. Florianópolis: IOESC, 2007. 70 p.

CARMO, SS et al. Atualidades na assistência de enfermagem a portadores de úlcera venosa. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 9, n. 2, p. 506-517, 2007.

CARNEIRO, CM; SOUSA, FBD; GAMA, FN Tratamento de feridas: assistência de enfermagem nas unidades de atenção à saúde. Revista Enfermagem Integrada, v. 3, n. 2, p. 494-505, 2010.

CAUDURO, FP et al. Atuação dos enfermeiros no cuidado das lesões de pele. Revista de Enfermagem UFPE, Recife, v. 12, n. 10, p. 2628-2634, 2018.

COLARES, CMP et al. Cicatrização e tratamento de feridas: a interface do conhecimento à prática do enfermeiro. Enfermagem em Foco, v. 10, n. 3, p.52-55, 2019.

COSTA, AM et al. Custos do tratamento de úlceras por pressão em unidade de cuidados prolongados em uma instituição hospitalar de Minas Gerais. Revista Enfermagem Revista, v. 18, n. 1, p. 58- 74, 2015.

DIAS, EP et al. Expectativas de alunos de enfermagem frente ao primeiro estágio em instituições de saúde. Revista Psicopedagogia, v. 31, n. 94, p. 44-55, 2014.

DINIZ, IV et al. Manejo do enfermeiro em úlceras por pressão infectada no ambiente domiciliar. Revista de Enfermagem UFPE on line, v. 8, n. 1, p. 121-7, 2014.

EVANGELISTA, DG et al. Impacto das feridas crônicas na qualidade de vida de usuários da estratégia de saúde da família. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, v. 2, n. 2, p. 254-63, 2012.

FERREIRA, AM et al. Conhecimento e prática de acadêmicos de enfermagem sobre cuidados com portadores de feridas. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2013, v.; 17, n. 2, p.: 211–219, 2013.

FERREIRA, AM et al. Conhecimento e prática de enfermeiros sobre cuidados aos pacientes com feridas. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental, v. 6, n. 3, p.: 1178–1190, 2014.

FERREIRA, TMS et al. Conhecimento de enfermeiros sobre o uso da colagenase em lesões por pressão. Revista de Enfermagem UFPE online, v. 12, n.1, p. 128-136, 2018.

GOUVEIA, BLA et al. tratamento de feridas: práticas empíricas sob o ponto de vista cultural e religioso. Revista de Enfermagem UFPE on line, v. 9, n. 3, p. 7046-7054, 2015.

HEERSCHAP, C; NICHOLAS, A; WHITEHEAD, M Wound management: Investigating the interprofessional decision‐making process. International wound journal, v. 16, n. 1, p. 233-242, 2018.

HOELZ, CMR Avaliação do conhecimento de enfermeiros da rede de atenção à saúde no município de Bauru (SP) sobre cuidado aos pacientes com feridas: um estudo transversal. 2015. 132 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Botucatu, 2015.

LEITE, AP et al. Uso e efetividade da papaína no processo de cicatrização de feridas: uma revisão sistemática. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 33, n. 3, p. 198-207, 2012.

MENDONÇA, RJ; COUTINHO-NETTO, J Aspectos celulares da cicatrização. Cellular aspects of wound healing. Anais Brasileiros de Dematologia, v. 84, n. 3, p. 257-262, 2009.

MORAIS, GFD; OLIVEIRA, SHDSO; SOARES, MJG O. Avaliação de feridas pelos enfermeiros de instituições hospitalares da rede pública. Texto & Contexto enfermagem, v. 17, n. 1, p. 98-105, 2008.

MOREIRA, MMR et al. Qualidade de vida e capacidade funcional em pacientes com úlcera arterial. Avances en Enfermería, v. 34, n. 2, p. 170-180, 2016.

MORIYA, T; MÓDENA, J LP Assepsia e antissepsia: técnicas de esterilização. Medicina (Ribeirão Preto), v. 41, n. 3, p. 265-273, 2008.

OLIVEIRA, BGRB et al. Caracterização dos pacientes com úlcera venosa acompanhados no ambulatório de reparo de feridas. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 14, n. 1, p. 156-63, 2012.

OLIVEIRA, FP et al. Nursing interventions and outcomes classifications in patients with wounds: cross-mapping. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 37, n. 2, p. 55033. 2016.

OLIVEIRA, IC et al. A frequência dos diagnósticos de enfermagem em pacientes com feridas. Revista de Enfermagem UFPE, v. 8, n. 7, p. 1937-1946, 2014.

OLIVEIRA, MA et al. O conhecimento de auxiliares e técnicos de enfermagem das unidades hospitalares de Ubá/MG na realização de curativos. Enfermagem Brasil, v. 9, n. 3, 2010.

PEREIRA, AL; BACHION, MM Tratamento de feridas: análise da produção científica publicada na Revista Brasileira de Enfermagem de 1970-2003. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, DF, v. 58, n. 2, p. 208-213, 2005.

PRADO, ARA et al. O saber do enfermeiro na indicação de coberturas no cuidado ao cliente com feridas. Estima-Brazilian Journal of Enterostomal Therapy, v. 14, n. 4, 2016.

PRAZERES, S. J. Tratamento de Feridas: Teoria e Prática. 1 ed. Porto Alegre. Morió Editora, 2009.

REIS, DB et al. Cuidados às pessoas com úlcera venosa: percepção dos enfermeiros da estratégia de saúde da família. Revista Mineira de Enfermagem, v.17, n.1, p.107-111, 2013.

ROCHA, IC et al. Pessoas com feridas e as características de sua lesão cutaneomucosa. Journal of Nursing and Health, v. 3, n. 1, p. 3-15, 2013.

SALOMÉ, GM; ESPÓSITO, VHC Vivências de acadêmicos de enfermagem durante o cuidado prestado às pessoas com feridas. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 61, n. 6, p. 822-827, 2008.

SALOMÉ, GM Avaliando lesão: práticas e conhecimentos dos enfermeiros que prestam assistência ao indivíduo com ferida. Saúde Coletiva, v. 6, n. 35, p. 280-287, 2009.

SALOMÉ, GM, FERREIRA, LM Qualidade de vida em pacientes com úlcera venosa em terapia compressiva por bota de Unna. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, v. 27, n. 3, p. 466-471, 2012.

SANTOS, AAR et al. Avaliação e tratamento de feridas: o conhecimento de acadêmicos de enfermagem. Rev. Enferm. UERJ, v. 18, n. 4, p. 547-552, 2010.

SILVA, PLN et al. Importância da comissão de curativos no tratamento das lesões cutâneas: um relato de experiência. Revista Eletrônica Acervo Saúde/Electronic Journal Collection Health ISSN, 2017. v. 2178, p. 2091, Sup. 7, S310-S315, 2017.

SMANIOTTO, PHS et al. Sistematização de curativos para o tratamento clínico das feridas Systematization of dressings for clinical treatment of wounds. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, v. 27, n. 4, p. 623-626, 2012.

SOARES, PPB et al. Impact of arterial ulcers in the quality of life through the perception of patients. Revista de Enfermagem UFPE, v. 7, n. 8, p5225-31, 2013.

WINTER, GD Formation of the scab and the rate of epithelization of superficial wounds in the skin of the young domestic pig. Nature, v. 193, n. 4812, p. 293-294, 1962.

YOUNG, T; CONNOLLY, N; DISSEMOND, JK UrgoKTwo® Compression Bandage System made easy. Wounds International, v. 4, n. 1, p.1-6, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-430

Refbacks

  • There are currently no refbacks.