Controle alternativo de crescimento microbiano em frutas comercializadas em Altamira-Pará / Alternative control of microbial growth in fruits marketed in Altamira-Pará

Andrey Araújo dos Santos, Suene Vanessa Reis de Almeida, Adriana Silva Queiroz Araújo, Thacia Yuri Finckler, Simone Maria Costa de Oliveira Moreira, Marcos Ribeiro da Silva Vieira, Miguel Alves Júnior

Abstract


O consumo de frutas associado a busca de hábito saudáveis, vem aumentando consideravelmente no Brasil. Embora tenha produção de milhões de toneladas de frutas, uma parte desta é perdida na pré- e pós-colheita. As perdas pós-colheitas são induzidas por ataque de patógenos nas prateleiras comerciais. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade pós-colheita de banana variedade Prata e maçã variedade Fuji submetidas a diferentes controles alternativos, visando à redução da severidade e incidência de doenças comuns na região. Nos controles alternativos foram utilizados os tratamentos óleo comercial de soja a 1% (T1), óleo essencial de hortelã a 1% (T2), óleo essencial de alecrim a 1% (T3), óleo de nim a 0,5% (T4), fécula de mandioca a 6% (T5), amido de milho a 6% (T6), filme PVC 1 camada (T7), óleo de coco a 1% (T8), gelatina sem sabor 6% (T9) e testemunha, somente higienização superficial (T10). Nas respectivas soluções os frutos foram imersos por 3 minutos e alocados em bandejas de isopor, em uma temperatura de 27±1 °C com fotoperíodo de 12 horas, realizando mensurações diárias por 12 dias, analisando severidade e incidência utilizando uma escala de 1 a 5, com base em ausência ou presença de injúrias e tamanho de lesões dos frutos respectivamente. Aos 12 dias, os frutos com doenças foram isolados para identificação dos patógenos. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em arranjo fatorial 12x10 (Dias x Tratamentos) com cinco repetições. Os dados foram submetidos ao teste de Tukey a 5% de probabilidade. Os resultados demonstraram eficiência nas avaliações de severidade e incidência nos tratamentos T9 e T6 para ambos os frutos, podendo serem utilizados comercialmente no controle de doenças pós-colheita, por serem biofilmes comestíveis. Fungos do gênero Colletotrichum sp. foram os mais identificados nos frutos de banana, já em maçã foram fungos dos gêneros Penicillium sp. e Alternaria sp. Os óleos de hortelã e alecrim não foram eficientes em controlar doenças em ambos os frutos.


Keywords


Conservação; Microrganismos; Malus domestica; Musa sp.; Óleos Essenciais.

References


ASSIS, O. B. G.; BRITTO, D. Coberturas comestíveis protetoras em frutas: fundamentos e aplicações. Food Technology, v. 17, n. 2, p. 87-97. 2014.

BARNETT, H. L.; HUNTER, B. B. Illustrated genera of imperfect fungi. 4ª ed. 1998. 218p.

BORGES, A. L.; BRASIL, E. C. Sistema de produção de banana para o estado do Pará. 2ª edição. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura. 2014. 51p.

CARVALHO, R. A. Desenvolvimento e caracterização de biofilmes a base de gelatina. 1997. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Alimentos). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997. 128p.

COREZZOLA, D. Caracterização e análise do Arranho Produtivo Local – APL da maçã no município de Ipê - RS. 2010. TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), Universidade do Vale do Rio Sinos - UNISINOS, Ipê, Rio Grande do Sul, 2010. 48 p.

D’AVILA, V. D. L. Biofilmes à base de gelatina, aplicados na conservação de frutos de mirtilo (Vaccinium ashei Reade). 2010. Dissertação (Mestre em Ciência dos alimentos). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis-SC, 2010. 115 p.

EIDAM, T.; SPINARDI, B.; AYUB, R. A.; FONSECA, L. G. B. Efeito do óleo de soja e ácido 2-cloroetil-fosfônico, na qualidade e na maturação de frutos de figo. Ambiência, v. 10, p. 171-181. 2014.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISAS AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Manual de segurança e qualidade para a cultura da maçã. Qualidade e Segurança dos Alimentos. Brasília: EMBRAPA, 2004. 81p.

FAKHOURI, F. M.; GROSSO, C. Efeito de coberturas comestíveis na vida útil de goiabas in natura (Psidium guajava L.) mantidas sob refrigeração. Brazilian Journal of Food Technology, v. 6, p. 203-211. 2003.

FELIPINI, R. B.; DI PIERO, R. M., Redução da severidade da podridão-amarga de maçã em pós-colheita pela imersão em frutos em quitosana. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 44 p. 1591-1597. 2009.

FERNANDES, S. O., BONALDO, S. M. Controle de antracnose (Colletotrichum musae) e conservação em pós-colheita de banana ‘Nanica’ no norte de Mato Grosso. Enciclopédia Biosfera, v. 7, n. 13, p. 237-247. 2011.

FICHER, I. H.; NOGUEIRA JÚNIOR, A. F.; FILETI, M. S.; PALHARINI, M. C. A.; PARISI, M. C. M.; AMORIM, L. Controle Alternativo da Pinta Preta da Goiaba em Pós-Colheita. Congresso Paulista de Fitopatologia, v. 36: São Paulo, 2013.

FUNDAÇÃO AMAZÔNIA DE AMPARO A ESTUDOS E PESQUISAS DO PARÁ. Boletim Agropecuário Do Estado Do Pará 2015. Belém: FAPESPA, n. 1, julho 2015, 19p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Levantamento Sistemático da Produção Agrícola 2016. Pesquisa Mensal de Previsão e Acompanhamento das Safras Agrícolas no Ano Civil. v. 29, n.9, Rio de Janeiro: IBGE, 2016.

JUNQUEIRA, N. T. V.; CHAVES, R. C.; NASCIMENTO, A. C.; RAMOS, V. H. V.; PEIXOTO, J. R.; JUNQUEIRA, L. P. Efeito do óleo de soja no controle da antracnose e na conservação da manga cv. Palmer em pós-colheita. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 26, n. 2, p. 222-225. 2004.

KORTE, K. P.; FAVARÃO, S. C. M. Efeito da gelatina incolor e comercial associada a extratos vegetais como revestimento comestível na pós-colheita do morango. Revista Ciências Exatas e da Terra e Ciências Agrárias, v. 11, p. 8-15. 2016.

LEITE, C. D.; BOTELHO, R. V.; BROETTO, D.; MACHADO, D.; MAIA, A. J.; FARIA, C. M. D. R. Controle pós-colheita da podridão amarga da maça com o uso do óleo de nim. Revista Brasileira Agroecologia, v. 4, n. 2 p. 1644-1648. 2009.

LIMA, C. A.; JUNQUEIRA, N. T. V.; SOUZA, L. S.; SILVA, D. G. P.; JUNQUEIRA, K. P.; SANTOS, E. C. Efeito de produtos naturais no controle de antracnose na manga em pós-colheita. Anais do Simpósio Nacional do Cerrado, v.9. Brasília, 2008.

MÁRCIA, M. L.; SUSANA, V. L. Revestimentos comestíveis em frutas. Estudos Tecnológicos em Engenharia, v. 8, p. 8-15. 2012.

MAIA, T. F.; DONATO, A.; FRAGA, M. E. Atividade antifúngica de óleos essenciais de plantas. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v. 17, n. 1, p. 105-116. 2015.

MENGAI, B. Efeito dos óleos essenciais de diferentes espécies de Eucalyptos sobre a microflora do milho em pós-colheita. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade de São Paulo Esalq, Piracicaba, 2010. 111p.

MONTARROYOS, A. V. V. Análise da diversidade genética e patogênica de Mycosphaerella fijiensis e Mycosphaerella musicola no Brasil. 2005. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005. 182p.

MORAES, W. S.; ZAMBOLIM, L.; LIMA, J. D. Quimioterapia de banana ‘Prata Anã’ no controle de podridões em pós-colheita. Arquivo Instituto Biológico, v. 75, n. 1, p. 79-84. 2008.

NOZAKI, M.; DETONI, A. M.; DONADEL, F. Controle alternativo de Colletotrichum gloeospoirioides em frutos de goiaba com óleos essenciais. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, v, 17, n. 2, p. 63-69. 2013.

PEIXOTO, A. M. S. Controle de patógenos e prolongamento da vida útil pós-colheita do mamão formosa ‘Tainung 01’ através do controle biológico e químico. 2005. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, 2005. 71p.

PEREIRA, O. L.; SOARES, D. J. Fungos Fitopatogênicos. In: O Essencial da Fitopatologia. ZAMBOLIM, L.; JESUS-JÚNIOR, W. C.; PEREIRA, O. L. (eds.). DFP: Viçosa, 2012. 223p.

REIS, H. F. Conservação pós-colheita de mamão formosa (Carica papaya L.) e controle alternativo in vitro e in vivo de Colletotrichum gloesporioides. 2014. (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2014. 128p.

SANHUEZA, R. M. V.; BECKER, W. F.; BOGO, A.; CASTRO, L. A. S.; CANTALLANO, R. F. F.; KATSURAYAMA, Y.; STADNIK, M.; DEL PONTE, E.; BARTNICKI, V. A.; COMPARIN, C. C.; ARAÚJO, L.; SPOLTI, P. Caracterização e controle das doenças de verão. In: Inovações tecnológicas para o setor da maçã no Brasil. NACHTIGALL, G. R. (ed.). Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, p. 9-68. 2010.

SANTO, D. C.; ALBUQUERQUE, E. M. B. Principais técnicas pós-colheita para prolongar a vida de frutas e hortaliças. In: Tecnologia e processamento de frutos e hortaliças. OLIVEIRA, E. N. A.; SANTOS, D. C. (eds). Natal: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, p. 15-30. 2015.

SOUSA, R. M. S.; SERRA, I. M. R. S.; MELO, T. A. Efeito de óleos essenciais como alternativa no controle de Colletotrichum gloeosporioides, em primenta. Summa Phytopathologica, v. 38, n. 1, p. 42-27. 2012.

SOUZA, P. A.; AROUCHA, E. M. M.; SOUZA, A. E. D.; COSTA, A. R. F. C.; FERREIRA, G. S.; NETO, F. B. Conservação pós-colheita de berinjela com revestimento de fécula de mandioca ou filme PVC. Horticultura Brasileira, v. 27, n. 2, p. 235-239. 2009.

SOUZA-JÚNIOR, I. T.; SALES, N. L. P.; MARTINS, E. R. Efeito fungitóxico de óleos essenciais sobre Colletotrichum gloeosporioides, isolado do maracujazeiro amarelo. Biotemas, v. 22, n. 3, p. 77-83. 2009.

ZANELA, J.; WANGER-JÚNIOR, A.; MIGUEL, M. S.; CITADIM, I.; ALEX, L. J. BioFilmes para o controle da podridão parda em pêssegos Eldorados. Brazilian Journal of Applied Technology for Agricultural Science, v. 7, n. 3 p. 57-62. 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-411

Refbacks

  • There are currently no refbacks.