Estratégias de professores com alunos com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade / Strategies of teachers with students with attention deficit disorder and hyperactivity

Maria Luiza Meinberg Castro, Sheila Carla De Souza

Abstract


O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um transtorno do neurodesenvolvimento “com padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade”, que interfere no curso do desenvolvimento humano, refletindo em prejuízos comportamentais e de aprendizagem que se estende da infância à idade adulta. Com isso, o objetivo deste trabalho é investigar as estratégias de professores do Ensino Fundamental I com alunos com TDAH. A população alvo da pesquisa é constituída de 9 professores atuantes no Ensino Fundamental I, de duas escolas privadas da região metropolitana de São Paulo. O instrumento de avaliação é questionário semiestruturado, composto de quinze questões, sendo 7 relativas aos dados básicos de identificação dos participantes de pesquisa e 8 referentes ao TDAH x alunos x professores x sala de aula x estratégias pedagógicas. Os resultados indicam que as estratégias mais competentes na visão deste grupo são 1) Acomodar a criança na primeira carteira, próximo à mesa do professor, 2) Apoio atento e individual do professor e 3) Interação entre a equipe multidisciplinar, além do apoio do professor.  

 

 


Keywords


Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade; Práticas Pedagógicas; Ensino Fundamental I.

References


Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA). Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Ed. Revisada, 2013. Disponível em: http://repositorio.pgsskroton.com.br/bitstream/123456789/3367/1/Fernanda%20nascimento%20DE%20oliveira. pdf. Acesso em: 7 de maio 2018.

American Psychiatric Association. Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais (DSM - 5º edição). Porto Alegre: Artmed, 2014.

Brasil. Medida de Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. República Federativa. Estatuto da Criança e do Adolescente. Brasília, DF.

Barkley, Russell A.Transtorno de Deficit de atenção e hiperatividade (TDAH): guia completo e autorizado para os pais, professores e profissionais da saúd/ Russell A. Barkley;trad.Luís Sérgio Roizman- Porto Alegre: Artmed, 2002.

Belli, Alexandra Amadio; Tdah! E agora? A dificuldade da escola e da família no cuidado e no relacionamento com crianças e adolescentes portadores de transtorno de Déficit de Atenção e hiperatividade. São Paulo: Editora STS,2008.

DSM-5 - Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. American Psychiatric Association, traduç. Maria Inês Corrêa Nascimento [et al]; revisão técnica: Aristides Volpato Cordioli [et al.]. Porto Alegre: Artmed, 2013. 5ªed.

Facion, J. R.. Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH): Atualização clínica. Revista de Psicologia da UnC, 1(2), 54-58. 2003. [8] Faraone, S. V., Biederman, J., Lehman, B. K., Spencer, T., Norman, D., Seidman, L. J., Kraus, I., Perrin, J., Chen, W. J., & Tsuang, M. T.. Intellectual performance and school failure in children with attention deficit hyperactivity disorder and in their siblings. Journal of Abnormal Psychology, 102(4), 616-623.1993.

Folquitto, C.T.F. Desenvolvimento psicológico e estratégias de intervenção em crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Tese de Doutorado, Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.2013.Disponível: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47131/tde-25032014-122011/en.php. Acesso em: 2 de Agosto de 2018.

Macedo, l; Petty, A, L, S; Passos, N, C. Os jogos e o lúdico na aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2005.

Marino, Regina Luísa de Freitas. Mestrado e Doutorado em Distúrbios do Desenvolvimento; Signorelli. Fabrícia. Psiquiatra da Equipe TEA- Mack e Mestranda em Distúrbios do Desenvolvimento. – SP. In: Fórum de Discussão Clínica -“TDAH E TEA: Importância de se Conhecer as Fronteiras e Sobreposições Entre os dois Transtornos”, 26 de abril de 2018. Trabalho apresentado em: São Paulo, Brasil. Auditório Benedito Novaes (Prédio 9), Campus Higienópolis da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Oliveira, Fernanda Nascimento. Florais de Bach no transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Revisão Sistemática -- São Paulo: [s.n.], 2016. Disponível em: http://repositorio.pgsskroton.com.br/bitstream/123456789/3367/1/Fernanda%20nascimeno%20DE%20oliveira.p df. Acesso em: 7 maio 2018.

Phelan, Thomas. W, PH. D. TDA/TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. São Paulo: M. Books do Brasil, 2005.

Polanczyk G. et al. The worldwide prevalence of ADHD: a systematic review and metaregression analysis. Official Journal of the American Psychiatric Association 2007. Disponível em: https://ajp.psychiatryonline.org/doi/full/10.1176/ajp.2007.164.6.942. Acesso: 17 de Julho de 2018.

Rangel Júnior, E. B., & Loos, H. . Escola e jovens com TDAH. Paidéia, 21(50), 373-382. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/paideia/v21n50/10.pdf. Acesso: 26 de Julho de 2018.

Rohde, L. A.; Filho, E. C. M.; Benetti, L.; Gallois, C.; Kieling, C. Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade na infância e na adolescência: considerações clínicas e terapêuticas. Revista de Psiquiatria Clínica, v. 31, n. 3, p. 124131, 2004. Disponível em: http://w.scielo.br/pdf/rpc/v31n3/a02v31n3.pdf . Acesso em: 7 de maio de 2018.

Rohde, L.A.; Benczik, E.B.P. Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade: o que é? Como ajudar?. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

Rotta, N.T, Ohlweiler,L.e Riesgo, R.S. (org.) Transtornos de Aprendizagem: abordagem neurobiológica e multidisciplinar. Porto Alegre: Artmed, 2016. 2ªed.

Severino, Antônio Joaquim, 1941- Metodologia do trabalho científico/ Antônio Joaquim Severino- 23 ed.rev. e atual. – São Paulo: Cortez, 2007.

Silva, A. B. B.. Mentes inquietas: Entendendo melhor o mundo das pessoas distraídas, impulsivas e hiperativas. São Paulo: Gente. 2003.

Skinner, Burrhus Frederic Skinner, 1904 – 1990. Ciência e comportamento humano/ B.F. Skinner; tradução João Carlos Todorov, Rodolfo Azzi. – 11ª ed.- São Paulo: Martins Fontes, 2003. –(Coleção biblioteca universal). Título original: Science and human behavior.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-019

Refbacks

  • There are currently no refbacks.