Students drugged in the classroom: are the teachers prepared? / Students drugged in the classroom: are the teachers prepared?

Daniel Nascimento-e- Silva, Francileni de Souza Ferreira, Ana Lúcia Soares Machado, Luana Monteiro da Silva, Luiz Henrique Claro Júnior

Abstract


Drug use has invaded all associated human spaces, including the school. In this sense, this study analyzed the preparation of teachers who work in an Amazonas state high school to deal with drugged students in the classroom. The methodological strategy used was the survey, operationalized with the aid of a script of semi-structured interviews, in which the respondents were four teachers from a municipal high school who participated in experiences of having students drugged in the classroom, whose data were organized and interpreted with the aid of semantic and content analysis techniques. The results showed that a) students already arrive in the classroom on drugs, despite the report of a case where the student was drugged during class, b) meekness and aggression, each in its own way, are the most common behaviors. c) teachers bring knowledge of the school administration to occurrences only when the inconvenience caused by the presence of the drugged student in the classroom is high and d) the consequences of this action were the disappearance of students from school, being the only case of success reported due to the chance knowledge of a social worker who took the situation for herself. The conclusion shows that the teachers of the researched school are not prepared to deal with the situation of drugged students in the classroom.

 


Keywords


Teen Drug Addiction; Drugs at school; Teaching action; Drug addiction.

References


ALMEIDA, Rafael Ribeiro. O mais originário do Dasein: o lidar prático no mundo. Investigação Filosófica, v. 10, n. 1, p. 87-100, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.18468/if. 2019v10n1.p87-100.

ANDRAUS, Nathália Monteiro. Sono e aprendizagem: uma análise a partir das percepções dos educadores. 2012. 82 f. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem). Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, 2012.

BARROS, Marcelle Aparecida de; PILLON, Sandra Cristina. Programa saúde da família: desafios e potencialidades frente ao uso de drogas. Revista eletrônica de enfermagem, v. 8, n. 1, p. 144-149, 2006. DOI: https://doi.org/10.5216/ree.v8i1.932.

BARTOSZECK, Amauri Betini; BARTOSZECK, Flavio Kulevicz. Percepção do professor sobre neurociência aplicada à educação. EDUCERE - Revista da Educação, Umuarama, v. 9, n. 1, p. 7-32, jan./jun. 2009. DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v9i1.2009.2830.

BISPO, Laudenice Barbosa; MARTINS, Maria da Conceição Almeida; DUARTE, João Carvalho. A violência escolar: desafios no educar. Diversitas Journal, v. 4, n. 1, p. 159-171, 2019. DOI: https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v4i1.692.

BRASIL. Constituição da república federativa do Brasil. Brasília: Ministérios das Comunicações, 1988.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente. Brasília: MEC. 1990.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de diretrizes e bases da educação. Brasília: MEC. 1996.

COUTO, Caroline do; SARDINHA, Luís Sérgio; LEMOS, Valdir de Aquino. Relações entre sono e aprendizagem em adolescentes. Diálogos Interdisciplinares, v. 7, n. 4, p. 29-33, 2018.

CRUZ, Vania Dias et al. Crack consumption and tuberculosis: an integrative review. SMAD. Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas, v. 9, n. 1, p. 48-55, 2013.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos, para quê. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2000.

LOPES, Maria da Glória. Jogos na educação. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2009.

MARANGONI, Sônia Regina; OLIVEIRA, Magda Lúcia Félix de. Triggering factors for drug abuse in women. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 22, n. 3, p. 662-670, 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072013000300012.

MARCHEZAN, Walter. Consumo de bebidas alcoólicas por estudantes de cursos de Odontologia do Estado do Rio Grande do Sul. 2014. 66 f. Tese (Doutorado em Odontologia). Universidade Luterana do Brasil, Canoas, 2014.

NASCIMENTO-E-SILVA, Daniel. Manual de redação para trabalhos acadêmicos: position papers, ensaios teóricos, artigos científicos e questões discursivas. São Paulo: Atlas, 2012.

NUNES, Tiago Ribeiro. A interpretação psicanalítica como ato criativo. Ágora: Estudos em Teoria Psicanalítica, v. 22, n. 3, p. 372-380, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1809-44142019003013.

OLIVEIRA, Elias Barbosa de; BITTENCOURT, Leilane Porto; CARMO, Aila Coelho do. A importância da família na prevenção do uso de drogas entre crianças e adolescentes: papel materno. SMAD, Revista Electrónica en Salud Mental, Alcohol y Drogas, v. 4, n. 2, p. 1-16, 2008.

PARO, V.H. Administração escolar: introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2000.

PAROLIN, Isabel. Professores formadores: a relação entre a família, a escola e a aprendizagem. Curitiba: Positivo, 2003.

PEDROSO, Raquel Turci; HAMANN, Edgar Merchan. Adequações do piloto do programa Unplugged# Tamojunto para promoção à saúde e prevenção de drogas em escolas brasileiras. Ciência & Saúde Coletiva, v. 24, p. 371-381, 2019.

PIAGET, Jean. Para onde vai à educação. Rio de Janeiro: José Olímpio, 2007.

PÜSCHEL, Flavia Portella; AQUINO, Theófilo Miguel. Segurança jurídica e coerência: uma reflexão sobre a uniformização de jurisprudência a partir da responsabilidade por abandono afetivo no STJ. Revista da Faculdade de Direito UFPR, v. 64, n. 2, p. 183-204, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rfdufpr.v64i2.65449.

QUEIROZ, Isabela Saraiva. Adoção de ações de redução de danos direcionadas aos usuários de drogas: concepções e valores de equipes do Programa de Saúde da Família. Pesqui Prat Psicossociais, v. 2, n. 1, p. 152-63, 2007.

SANTOS, Bruno Pael dos et al. A morte como acontecimento semiótico: a perspectiva simbólica da banda de Heavy Metal Imago Mortis. 2018. 109 f. Dissertação (Mestrado em Linguística e Transculturalidade). Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2018.

SCHENKER, Miriam; MINAYO, Maria Cecília de Souza. A implicação da família no uso abusivo de drogas: uma revisão crítica. Ciência & Saúde Coletiva, v. 8, p. 299-306, 2003.

SCHENKER, Miriam; MINAYO, Maria Cecília de Souza. A importância da família no tratamento do uso abusivo de drogas: uma revisão da literatura. Cadernos de Saúde Pública, v. 20, p. 649-659, 2004.

SILVA, Pâmela Migliorini Claudino da et al. Capacitação multiprofissional sobre drogas no contexto escolar: formação, saúde e educação/Multiprofessional training on drugs in the school context: training, health and education/Capacitación multiprofesional sobre drogas en el contexto escolar. Journal Health Npeps, v. 4, n. 1, p. 182-199, 2019.

SZYMANSKI, Heloisa. A relação família/escola: desafios e perspectivas. Brasília: Plano, 2001.

TEDESCO, J. C. O novo pacto educativo: educação, competitividade e cidadania na sociedade moderna. São Paulo: Ática, 2002.

TIBA, Içami. Disciplina: limite na medida certa. São Paulo: Integrare, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-382

Refbacks

  • There are currently no refbacks.