O baú do candinho / Candinho's chest

Érica Jaqueline Pizapio Teixeira, Cleomar Ferreira Gomes, Beatriz Molina Pizapio Rizzo

Abstract


Esse relato é fruto de um trabalho realizado durante os anos de 2016 e 2017 no estado de Rondônia, em escolas urbanas e rurais, cadastrado no Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Rondônia campus Colorado do Oeste – IFRO, como um projeto de extensão. “O Baú do Candinho” originou-se dos estudos de Mestrado em Educação, no ano de 2015, na UFMT, sob a orientação do professor doutor Cleomar Ferreira Gomes, quando investigamos a ludicidade nas telas do pintor Candido Portinari e a sua relação com os brinquedos e brincadeiras das crianças contemporâneas. “Candinho” foi Portinari quando criança no início do século XX, em diversas telas retratou brinquedos e brincadeiras e o baú azul no qual as famílias daquela época adotavam para guardar seus “tesouros”. Assim, esse trabalho incorporou-se na figura do menino Candinho representado no boneco de pano e o bauzinho azul com brinquedos antigos e imagens das telas brincantes, viajando pelas escolas. Em cada lugar por onde passou, o baú apresentou os tesouros da arte e da ludicidade. O boneco Candinho relatou a vida do pintor Portinari, sua infância brincante e propagou sua arte. Com essa experiência, vimos que a ludicidade apresentada por meio da arte ou a arte pela ludicidade, manifestam-se em cada lugar e em cada tempo. O encantamento, a emoção com aparente contentamento, transbordou-se emanado dessa parceria entre a arte e o lúdico, disseminando culturas e vivências do passado, num misto atemporal na vida dos sujeitos contemplados com esse trabalho.

Keywords


Ludicidade. Candido Portinari. Arte/Educação.

References


BENJAMIN, Walter. Reflexões: a criança, o brinquedo, a educação. São Paulo: Summus, 1984.

BROUGÈRE, G. Brinquedos e Companhia São Paulo, Cortez, 2004.

BROUGÈRE, G. Brinquedo e cultura. São Paulo: Editora Cortez, 2014.

CALLADO, Antonio. Retrato de Portinari: Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

FILHO, Mário. A infância de Portinari. Rio de Janeiro: Bloch, 1996.

GOMES, Cleomar F. Meninos e brincadeiras de Interlagos: um estudo etnográfico da ludicidade. (Tese de doutorado). São Paulo: USP – FEUSP, 2001.

KISHIMOTO, Tizuko M. Jogos infantis: O jogo, a criança e a educação. Petrópolis: Vozes, 2010.

MANSON, Michel. História do brinquedo e dos jogos. Brincar através dos tempos.

PORTINARI, Caderno Linha do tempo – Candido Portinari. Brasil: Mundo Bauzinho do Pintor. PETROBRÁS, RJ, 2008.

PORTINARI. O menino de Brodósqui. São Paulo: Livroarte, apoio cultural: O Boticário, 1979.

PORTINARI Candido. Poemas de Cândido Portinari: o menino e o povoado, aparições, a revolta, uma prece. Rio de Janeiro, Olympio, 1964.

PORTAL PORTINARI. Disponível emacesso em 04 de abril de 2015.

TEIXEIRA, Érica Jaqueline Pizapio. Brinquedos e Brincadeiras nas Telas de Portinari: Um Estudo Sobre a Infância Lúdica Contemporânea. Cuiabá. (Dissertação de Mestrado de Educação). Universidade Federal de Mato Grosso 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-369

Refbacks

  • There are currently no refbacks.