Zoneamento do risco de incêndios florestais em bacia hidrográfica / Forest fire risk zoning in watershed

Felipe de Souza Nogueira Tagliarini, Ana Clara de Barros, Amanda Aparecida Lima, Bruno Timóteo Rodrigues, Mikael Timóteo Rodrigues, Sara Maciel Penachio, Samuel Almeida Santos de Oliveira, Sérgio Campos

Abstract


O presente estudo teve como objetivo introduzir o desenvolvimento de uma metodologia para mapear o risco de incêndios florestais na bacia hidrográfica do córrego Anhumas, localizada entre os municípios de Anhembi, Bofete e Botucatu, Estado de São Paulo. Utilizou-se de Sistema de Informações Geográficas (SIG) para a elaboração de mapas dos fatores de risco referentes à altimetria, declividade, faces de exposição do terreno, influência de estradas, e uso e ocupação do solo. Os fatores foram integrados e elaborados por meio de uma técnica de tomada de decisão denominada Processo Hierárquico Analítico (AHP), cujos respectivos pesos foram determinados, sendo 0,036 para altimetria; 0,237 para declividade; 0,060 para faces de exposição do terreno; 0,101 para influência de estradas; e 0,566 para uso e ocupação do solo. A sobreposição de informações dos fatores de risco, gerou o mapa de risco de incêndios florestais da bacia hidrográfica. Os resultados indicaram a classe de risco de incêndios “Baixo” em 5,69 %, “Moderado" em 15,34 %, “Alto” em 23,34 %, “Muito Alto” em 45,73 % e “Extremo” em 9,90 % da área total da bacia hidrográfica. As classes de risco “Alto”, “Muito Alto” e “Extremo” merecem maior atenção, pois, se somadas, representam mais de 75 % da área total do córrego Anhumas e para esse tipo de classes são necessários o planejamento e outras práticas preventivas de combate a incêndios, como os índices de risco de incêndio, a construção de aceiros e uma logística bem elaborada para acesso rápido ao combate de incêndios, quando necessário.

Keywords


Geoprocessamento, Mapeamento de Risco, Análise Multicritério.

References


Bonazountas, M.; Kallidromitou, D.; Kassomenos, P. A.; Passas, N. Fire risk analysis. Human and Ecological Risk Assessment, v. 11, p. 617–626, 2005.

Carrão, H.; Caetano, M.; Freire, S.; Nunes, A. Carta de ocupação do solo e avaliação do estado da vegetação com imagens de satélite para prevenção de fogos florestais. In: Encontro de Utilizadores de Informação Geográfica (ESIG), 7., 2002, Oeiras, Portugal. Anais... Oeiras, Portugal: ESIG, 2002. Artigos, p. 01-10. Disponível em: . Acesso em 20 out. 2019.

Ferraz, S. F. B.; Vettorazzi, C. A. Mapeamento de risco de incêndios florestais por meio de Sistema de Informações Geográficas (SIG). Scientia Forestalis, v. 26, n. 53, p. 39-48, 1998.

Marques, S.; Borges, J. G.; Garcia-Gonzalo, J.; Moreira, F.; Carreiras, J. M. B.; Oliveira, M. M.; Cantarinha, A.; Botequim, B.; Pereira, J. M. C. Characterization of wildfires in Portugal. European Journal Forest Research, v. 130, n. 5, p. 775-784, 2011.

Marques, S.; Garcia-Gonzalo, J.; Botequim, B.; Ricard, A.; Borges, J. G.; Tome, M.; Oliveira, M. M. Assessing wildfire occurrence probability in Pinus pinaster Ait. stands in Portugal. Forest Systems, v. 21, n. 1, p. 111-120, 2012.

Nicolete, D. A. P.; Zimback, C. R. L. Zoneamento de risco de incêndios florestais para a Fazenda Experimental Edgardia – Botucatu (SP), através de sistemas de informações geográficas. Revista Agrogeoambiental, v. 5, n. 3, p. 55-62, 2013.

Oliveira, D. S. Zoneamento de risco de incêndios em povoamentos florestais no norte de Santa Catarina. 2002. 113 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 2002.

Ribeiro, L. Koproski, L. P.; Stolle, L.; Lingnau, C.; Soares, R. V.; Batista, A. C. Zoneamento de riscos de incêndios florestais para a Fazenda Experimental do Canguiri, Pinhais (PR). Floresta, v. 38, n. 3, p. 561-572, 2008.

Salas, J.; Chuvieco, E. Geographic information systems for wildland fire risk mapping. Wildfire, v. 3, n. 2, p. 07-13, 1994.

Saaty, T. The analytic hierarchy process. New York: McGraw-Hill, 1980. 287 p.

Silveira, H. L. F.; Vettorazzi, C. A.; Valente, R. O. A. Avaliação multicriterial no mapeamento de risco de incêndios florestais, em ambiente SIG, na bacia do Rio Corumbataí, SP. Revista Árvore, v. 32, n. 2, p. 259-268, 2008.

Soares, R. V.; Batista, A. C. Incêndios Florestais: controle, efeitos e uso do fogo. Curitiba: UFPR, 2007. 264 p.

Tagliarini, F. S. N.; Gonçalves, A. K. Zoneamento de risco de incêndios florestais para a bacia hidrográfica do Córrego do Petiço Botucatu (SP). Fórum Ambiental da Alta Paulista, Tupã, v. 12, n. 1, p. 29-38, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-356

Refbacks

  • There are currently no refbacks.