Potenciais e limites do empreendedorismo sustentável como variáveis para o desenvolvimento local: experiências em uma comunidade rural piauiense / Potentials and limits of sustainable entrepreneurship as variables for local development: experiences in a rural community in Piauí

Márcio Luciano Pereira Batista, Ermínia Medeiros Macedo, Antonio Joaquim da Silva, Roseli Farias Melo de Barros

Abstract


 

O empreendedorismo, quando atrelado à sustentabilidade, aponta perspectivas de desenvolvimento por meio de oportunidades percebidas vis a vis à preservação da natureza, gerando produtos, processos e serviços valoráveis à economia e à sociedade. Objetivou-se neste artigo diagnosticar viabilidades econômicas, sociais e ambientais por meio do reconhecimento das fraquezas, forças, oportunidades e ameaças presentes na comunidade rural José Gomes, situada no município de Cabeceiras do Piauí/PI, de forma a possibilitar ou não o incremento e consolidação do empreendedorismo sustentável local. A pesquisa foi aprovada pelo Conselho de Ética em Pesquisa por meio do parecer n° 2.708.249 da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e cadastrada ao SisGen sob nº AD8160E, garantindo segurança para a coleta de informações. A mesma é de cunho qualitativo, utilizou-se de formulários semiestruturados aplicados a 82 comunitários, diário de campo, observação direta e metodologia SWOT. Os resultados apontaram que a comunidade conhece 81 espécies vegetais pertencentes a 40 famílias botânicas nas categorias medicinais, alimentícias. Dentre as atividades empreendedoras, destacam-se a confecção de produtos culinários (bolos, doces), remédios caseiros (xaropes, chás, garrafadas) por meio destes vegetais, as análises demonstradas pela matriz, sugere-se elaboração de um plano de ação que proporcione a área estudada, fortalecimento dos pontos fortes e das oportunidades, bem como incentivos que revertam as ameaças e fraquezas detectadas, como uma forma de potencializar e minimizar os limites que possam estorvar a implantação do empreendedorismo com vistas ao desenvolvimento sustentável. 

 


Keywords


Gestão. Sustentabilidade. Meio Ambiente. Etnobiologia. SWOT.

References


AGUIAR, R. B.; GOMES, J. R. C. (orgs.). Projeto cadastro de fontes de abastecimento por

água subterrânea, estado do Piauí: diagnóstico do município de Cabeceiras do Piauí. Fortaleza: CPRM – Serviço Geológico do Brasil, 2004,15p.

APG. Angiosperm Phylogeny Group. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG IV. Botanical Journal of the Linnean Society, v.181, p.1-20, 2016.

ALBUQUERQUE, U. P.; LUCENA, R. P.; ALENCAR, N. L. Coleta de dados etnobotânicos. In: ALBUQUERQUE, U. P.; LUCENA, R. P.; CUNHA, L. V. F. C. Métodos e Técnicas para a Pesquisa Etnobotânica. 2ª ed. NUPEEA. Recife, Brasil, p. 41-72, 2008.

ALVES, R. R. N.; NISHIDA, A. K. Aspectos socioeconômicos e percepção ambiental dos catadores de caranguejo-uçá, Ucides cordatus cordatus (L., 1763) (Decapoda, Brachyura), no estuário do rio Mamanguape, Nordeste do Brasil. Interciência, v. 28, n. 1, p. 36-43, 2003.

ANDRADE JÚNIOR, A. S.; BASTOS, E. A.; BARROS, A. H. C.; SILVA, C. O.; GOMES, A. A. N. Classificação climática do estado do Piauí, 2004, 86p.

BASTOS, E. M.; SILVA, M. E. C.; VIEIRA, F. J.; BARROS, R. F. M. Conhecimento botânico local em uma área de assentamento rural no Piauí, nordeste do Brasil. Gaia Scientia, v.12, n2, p.12-33, 2018.

BEGOSSI, A.; LOPES, P. F.; OLIVEIRA, L. E. C.; NAKANO, H. Ecologia de pescadores artesanais da Baía de Ilha Grande. IBIO/Ministério da Justiça. Rio de Janeiro, 2009, 259p.

BERNARD, H. R. Research methods in anthropology: qualitative and quantitative approcaches.6th edc. USA: SAGE Publication, 2017, 728p.

BUARQUE, S. C. Construindo o desenvolvimento local sustentável: metodologia de planejamento. 8. ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2008, 177p.

CEPRO. Fundação Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais do Piauí. Diagnóstico do município de Cabeceiras do Piauí. Teresina: Fundação Cepro, 2013.

CONTERATO M.A., Dinâmicas regionais do desenvolvimento rural e estilos de agricultura familiar: uma análise a partir do Rio Grande do Sul. 2008. 180f. Tese de Doutorado (Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2008.

CPRM. Serviço Geológico do Brasil. Geodiversidade do Estado do Piauí. Recife, 2010, p. 260. Disponível em: http://www.cprm.gov.br/publique/?tpl=home. Acesso em: 24 abr 2020.

DALMORO, M.; NIQUE, M. Cultura Global do Consumo e Tradicionalismo Local: uma Reflexão Teórica a partir da Diacronia dos Conceitos. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 10, n. 4, p. 420-442, 2014.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Solos do Nordeste. UEP. Recife,1983. Disponível em: http://www.uep.cnps.embrapa.br/solos/index.php?link=pi. Acesso em: 23 set 2019.

FERREIRA, A. G.; MELLO, N. G. S. Principais sistemas atmosféricos atuantes sobre a região Nordeste do Brasil e a influência dos oceanos Pacífico e Atlântico no clima da Região. Revista Brasileira de Climatologia, v. 1, n. 1, p. 15-28, 2005.

GARCIA, M. F. Nordeste: metade da população vive com renda de até R$ 468. 2019. Disponível em: https://observatorio3setor.org.br/noticias/nordeste-metade-da-populacao-vive-com-renda-de-ate-r-468/. Acesso em: 03 dez 2019.

GEM - Global Entrepreneurship Monitor. Empreendedorismo no Brasil. Relatório executivo no Brasil, 2018, 26p.

GEMAQUE, A. M. S.; BELTRÃO, N. E. S.; MESQUITA, M. O. B.; FERREIRA, H. R. Qualidade de vida do agricultor familiar e sua relação com a dendeicultura: estudo de uma comunidade rural no município de Moju, PA. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 13, n. 1, p. 174-197, 2017.

GODINHO, R. F. A gestão de empresas rurais. Milkpoint, São Paulo, 2015. Disponível em: https://www.univates.br/bdu/bitstream/10737/1472/1/2016LucioVicenteGraf.pdf. Acesso em: 25. set. 2019.

GUREL, E.; TAT, M. SWOT Analysis: a theoretical review. The Journal of International Social Research, v. 10, n. 51, p. 994-1006, 2017.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua-PNAD. Notas Metodológicas. Rio de Janeiro, 2015.

IPNI. International Plant Names Index. 2017. Disponível em https://www.ipni.org/. Acesso em 22 de março de 2019.

KAGEYAMA A., “Desenvolvimento rural: conceito e medida”, Cadernos de Ciência & Tecnologia, v. 21, n. 3, p. 379-408, 2004.

KAGEYAMA A. Desenvolvimento Rural: conceitos e aplicações ao caso brasileiro, Porto Alegre, Editora da UFRGS, 2008.

KOVALENKO, E. G. Problems and mechanisms of development of rural territorie. Fundamental research, v.3, n.3, p.687-690, 2012.

KUCKERTZ, A.; WAGNER, M. The influence of sustainability orientation on entrepreneurial intentions - investigating the role of business experience, Journal of Business Venturing, v. 25, n. 5, p. 524-539, 2010.

MORI, S.A.; SILVA, L. A. M.; LISBOA, G. Manual de manejo do herbário fanerogãmico. 2 ed.Ilhéus: Centro de pesquisa do cacau, 1989. 104p.

MUÑOZ, P.; COHEN, B. Sustainable entrepreneurship research: taking stock and looking ahead. Business Strategy and the Environment, v. 27, p.300-322, 2018.

NEVES, E. O.; GUEDES, C, A. M.; SANTOS, K. C. Empreendedorismo social e sustentabilidade: um estudo de caso sobre o projeto “mulheres em ação jogando limpo com a natureza” do IFNMG. Revista FAE, v. 13, n.2, p. 1-14, 2010.

PLOEG J.D.V.D., RENTING H., BRUNORI G., KNICKEL K., MANNION J., MARSDEN T., ROEST K., SEVILLA-G UZMÁN E., VENTURA F., “Rural development: From practices and policies towards theory”, Sociologia Ruralis, v. 40, n. 4, p. 497-511, 2000.

PODPRUGIN, M. O. Sustainable development of the region: the concept, the basic approaches and the factors. Journal of Russian entrepreneurship, v. 24, p. 214-221, 2012.

ROMAY, K. V. M; VIANA JÚNIOR, J. C.; HAMACHER, L. S.; SOUZA, M. L.; CARMO, D. F. Diagnóstico estratégico de propriedades agrícolas familiares: estudo de casos em Oriximiná (Pará). Engevista, v. 19, n. 2, p. 353-372, 2017.

SÁNCHEZ, L. E. Avaliação de impacto ambiental: conceitos e métodos. 2. ed. -- São Paulo: Oficina de Textos, 2013. 87p.

SARANGO-LALANGUI, P.; SANTOS, J. L.S.; HORMIGA, E., 2018. The development of sustainable entrepreneurship research field. Journal of Cleaner Production, v.252, p.1-21, 2018.

SCHALTEGGER, S., WAGNER, M. Sustainable entrepreneurship and sustainability innovation: categories and interactions. Business Strategy and the Environment, v. 20, n. 4, p. 222-237, 2011.

SEN, A. Desenvolvimento com Liberdade. São Paulo. Companhia das Letras, 2010, 460p.

SHEPHERD, D. A.; PATZELT, H. The new field of sustainable entrepreneurship: studying entrepreneurial action linking "what is to be sustained" with "what is to be developed. Entrepreneurship Theory and Practice, v. 35, n1, p. 137-163, 2011.

SILVA, C. G.; FLOR, A. S. O.; MONTEIRO, M.; BARBOSA, W. L. R. Desenvolvimento local sustentável como liberdade: planejamento estratégico de organização comunitária. Revista do Núcleo de Meio Ambiente da UFPA, v.1, n.1, p. 1-16, 2016.

SILVA, C. I. O Antropólogo e sua magia. São Paulo: Ed. Edusp, 2000, 200p.

SILVA. A. M., et al. Perfil socioeconômico de agricultores familiares do município de Muniz Freire, Espírito Santo. Revista Guará, v. 5, p. 119-128, 2016.

TERAN-YÉPEZ, E.; MARÍN-CARRILLO, G. M.; CASADO-BELMONTE, M. D. P.; CAPOBIANCO-URIARTE, M. L. M. Sustainable entrepreneurship: Review of its evolution and new trends. Journal of Cleaner Production, v.252, p.1-21, 2020.

VALANDRO, K.; PERONDI, M. A.; KIYOTA, N; VILLWOCK, A. N. P.; SIMONETTI, D. O impacto das estratégicas de diversificação nas rendas dos agricultores: um estudo numa comunidade rural. Synergismus scyentifica. UTFPR, Pato Branco, v.6, n.1, p.1-9, 2011.

VERDEJO, M. E. Diagnóstico Rural Participativo: Um Guia Prático. Secretaria da Agricultura Familiar – MDA. Brasília, 2006, 62p.

YARLYKAPOV, A. D. Assessment of regional development forecasting options. Regional economy, v.2, n.34, p. 23-31, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-333

Refbacks

  • There are currently no refbacks.