Para gostar de escrever: uma proposta metodológica para a produção textual na escola / To like to write: a methodological proposal for textual production in school

Rejane Luci Silva da Costa Knoth

Abstract


O artigo que ora se apresenta versa sobre as ações pautadas na Pedagogia de Projetos iniciadas durante a aplicação do projeto de pesquisa e ensino elaborado no curso de Mestrado Profissional em Letras – PROFLETRAS, em 2016. Este texto se apoia no trabalho realizado, visto que se tornou tese de defesa; portanto, além do que foi executado na época da pós-graduação, outras questões são abordadas, visando a reflexão do educador e educando da educação básica, acerca da produção textual escrita. A partir das informações já obtidas e tendo os gêneros textuais como ponto de partida, alguns temas passíveis de discussões são organizados em sequências didáticas, nas quais são detalhadas atividades pedagógicas, a fim de facilitar e contribuir com reflexões e produções de texto. Nessa perspectiva, no que concerne ao uso da tecnologia, as considerações do pesquisador Donald Schön, dos teóricos Vygotsky (2000), Paulo Freire (2015), Dolz e Schneuwly (2004), Bakhtin (2011); bem como Almeida (2002), Martins (2007), Marcuschi (2003, 2008) e Passarelli (2004) respaldam este estudo. Levando-se em conta os resultados alcançados, este artigo discorre sobre as ações que se pretende atingir na formação do professor no tocante à Pedagogia de Projetos referente à produção textual dos estudantes, além de lançar mão de significativas contribuições aos envolvidos no processo de ensino e aprendizagem, visto que a preparação, a execução, a correção e a avaliação de um texto são partes fundamentais para se gostar de escrever na escola.


Keywords


Reflexão, Prática pedagógica, Produção escrita.

References


ALMEIDA, F. J.; FONSECA JÚNIOR, F. M. Projetos e ambientes inovadores. Brasília: Secretaria de Educação a Distância – SEED/ Proinfo – Ministério da Educação, 2000.

BAKHTIN. M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

______. Os gêneros do discurso. In: Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRONCKART, J. P. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um sociointeracionismo discursivo. Tradução de Anna Raquel Machado e Péricles Cunha. São Paulo: EDUC, 2003; 2009.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola, 2008.

MARICATO, Deise Trindade. Edmodo e suas potencialidades na educação como ambiente virtual de aprendizagem. UFRS. Porto Alegre, 2010. Disponível em: . Acesso em: 11 nov. 2015.

MARTINS, Jorge Santos. O trabalho com projetos de pesquisa: Do ensino fundamental ao ensino médio. 8. ed. Campinas: Papirus, 2013.

MARTINS, Jorge Santos. Projetos de pesquisa: Estratégias de ensino em sala de aula. 2 ed. Campinas: Armazém do Ipê (autores Associados), 2007.

PASSARELLI, L. G. Ensinando a escrita. O processual e o lúdico. 4. ed. Ver. São Paulo: Cortez, 2004.

SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. (Org.). Gêneros orais e escritos na escola. Campinas (SP): Mercado de Letras, 2004.

SCHÖN, D. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

______. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-330

Refbacks

  • There are currently no refbacks.