Oxidação de enxofre elementar em diferentes fontes e doses de fertilizantes / Elementary sulfur oxidation in different sources and doses of fertilizers

Rafael José Oliveira, Renan Cesar Dias da Silva, Geovani Soares da Silva Júnior, Paulo Henrique Pereira Costa Muniz, Adilson Pelá

Abstract


O enxofre elementar pode ser considerado fertilizante, porém se as condições de solo, fonte e cultura na qual o elemento for aplicado permitam a conversão em sulfato (SO42-), para que isso aconteça é necessário que ele seja oxidado tornando-se disponível às plantas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a oxidação do enxofre elementar no solo revestindo diferentes fertilizantes.  O experimento foi instalado entre novembro de 2016 a março de 2017, sendo conduzido na área experimental da UEG, em Ipameri-GO. O delineamento experimental foi inteiramente casualizados (DIC), arranjado em esquem fatorial 4x5, com quatro repetições. O primeiro fator foi composto pelas fontes revestidas por enxofre elementar: 1- ureia, 2 - superfosfato triplo (TSP), e 3 - fosfato monoamônico (MAP), e 4 - enxofre elementar em forma de pastilhas. O segundo fator foram as doses de S (0, 32, 64, 96 e 128 mg dm-3 de solo). Após a adição de S-elementar, as amostras de solo foram incubadas por períodos de 0, 15, 30, 45 e 60 dias, com 60% da sua capacidade máxima de retenção de água. Após a secagem determinou o teor de S-SO4. Verificou-se que a adição de S-elementar com as diferentes fontes, logo após a aplicação, reduziu a disponibilidade de S-SO4 no solo, e o aumento das doses até 128 mg dm-3 de S não foi suficiente para compensar essa redução. Aos 45 dias de incubação, a disponibilidade de S-SO4 no solo aumentou até a dose de 77, 25 mg dm-3 de S com ureia, e 95,4 mg dm-3 de S aos 45 dias com MAP.


Keywords


Solubilização; Solo; Adubação sulfatada.

References


CANTARELLA, H. Nitrogênio. In: NOVAIS, R. F.; ALVAREZ V.; V. H.; BARROS, N. F.; FONTES, R. L. F.; CANTARUTTI, R. B.; NEVES, J. C. L. (eds). Fertilidade do solo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, p. 375-470, 2007.

CÉSAR, F. R. C. F. Efeito do enxofre elementar na eficiência de fosfatos naturais. 2012. 90f. Dissertação (Mestrado) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba, SP. 2012.

FRANDOLOSO, FRANDOLOSO, J. F; LANA, M. C; FONTANIVA, S; CZYCZA, R. V. Eficiência de adubos fosfatados associados a enxofre elementar na cultura do milho. Revista Ceres, Viçosa, MG, v. 57, n. 5, p. 686-694, set./out. 2010.

FIORINI, I.V.A. Resposta da cultura do milho a diferentes fontes de enxofre e formas de aplicação de micronutrientes. 2011. 70f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Lavras, MG. 2011.

FIORINI, I.V.A; PINHO, R.G.V; PIRES, L.P.M; SANTOS; A.O; FIORINI, F.V.A; CANCELIER, L.L; RESENDE, E.L. Avaliação de fontes de enxofre e das formas de micronutrientes revestindo o NPK na cultura do milho. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Lavras, v.15, n.1, p. 20-29, 2016.

HOROWITZ, N. Oxidação e eficiência agronômica do enxofre elementar em solos do Brasil. 2003. 109 p. Tese (Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo) - Faculdade de Agronomia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

HOROWITZ, N.; MEURER, E.J. Oxidação do enxofre elementar em solos tropicais. Ciência Rural, Santa Maria, v.36, p. 822-828, 2006.

LAWRENCE, J.R; GERMIDA, J.J. Relationship between microbial biomass and elemental sulfur oxidation in agricultural soils. Soil Science Society of America Journal, Madison, v. 52, p.672 - 677, 1988

LUCHETA, A.R. Oxidação microbiológica do enxofre elementar no solo. 2010. 178f. Tese (Doutorado Agronomia) - Escola Superior de Agricultura, Universidade de São Paulo, SP. 2010.

MENDES, M. C; WALTER, A.L.B; POSSATO, O; RIZZADI, D.A; SCHOLOSSER, J; SZEUCZUCK. Doses de nitrogênio associado a enxofre em cobertura na cultura do milho em plantio direto. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v.13, n.1, p. 96-106, 2014.

OSÓRIO FILHO, B.D. Dinâmica de enxofre no sistema solo e resposta das culturas à adubação sulfatada. 2006. 76f. Tese – Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, RS. 2006.

SANTOS, H. G.; JACOMINE, P. K. T.; ANJOS, L. H. C.; OLIVEIRA, V. A. V. LUMBRERAS, J. F. COELHO, M.; ALMEIDA, J. A.; CUNHA, T. J. F.; OLIVEIRA, J. B. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 3 ed. rev. ampl. – Brasília, DF: Embrapa, 2013, p 353.

SILVA, F. C. Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes. 2. ed. Distrito Federal: Brasilia, 2009, p. 657.

STIPP, S. R.; CASARIN, V. A importância do enxofre na agricultura brasileira. Informações Agronômicas, Piracicaba, n. 129. p. 14-20, mar. 2010.

VITTI, G.C; HEIRINCHS, R. Formas tradicionais e alternativas de obtenção e reutilização do nitrogênio e do enxofre: uma visão holística. In: YAMADA, T; ABDALLA, R.S; VITTI, G. C. (Eds.). Nitrogênio e enxofre na agricultura brasileira. Piracicaba: IPNI, 2007. p. 109-160.

VITTI, G.C; OTTO, R; SAVIETO, J. Manejo do enxofre na agricultura. Informações Agronômicas, n.152, p. 02 – 12, dez. 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-282

Refbacks

  • There are currently no refbacks.