Série de casos de mulheres com câncer de colo uterino em hospital público de Brasília / Series of cases of women with cervical cancer in a public hospital in Brasília

Aline Lamounier Gonçalves, Gabriel Xavier Ramalho, Gabriel Guimarães Muniz, Henry Maia Peixoto, Flávia Alves Neves Mascarenhas

Abstract


Objetivo: Descrever as características sociodemográficas, clínicas, citológicas e histopatológicas das mulheres com câncer de colo uterino acompanhadas em um centro de referência do Distrito Federal entre 2012-2015.Métodos: O estudo é uma série de casos das mulheres com diagnóstico de câncer de colo de útero, diagnosticadas entre 2012 e 2015, sendo então feito seu seguimento por cinco anos.Resultados:  Foram incluídos no estudo 61 pacientes com câncer de colo, idade média foi de 48 anos. Apenas 19,67% fazia uso regular de preservativo. A realização periódica do exame colpocitológico foi relatada por 6,55% das pacientes, sendo que 40% das pacientes foram em busca do serviço de saúde por estarem sintomáticas. Mais da metade das pacientes apresentaram ao diagnóstico histológico estádio II ou superior. A mediana do tempo demandado entre a primeira consulta e o início do tratamento foi de 194 dias. Em mais de 60% das mulheres excedeu-se o tempo legal de 60 dias entre o diagnóstico e início do tratamento. Vinte e um por cento das pacientes foram a óbito. Conclusão: O trabalho em questão é de grande relevância clínica, uma vez que evidencia possíveis lacunas no programa brasiliense de prevenção e tratamento do câncer de colo uterino. Notou-se baixa regularidade na realização de citologias oncóticas assim como busca tardia ao serviço de saúde, fato denunciado pelo alto número de mulheres com estágios avançados e já sintomáticas no momento do diagnóstico inicial do câncer. 

 


Keywords


neoplasias de colo do útero; Papanicolau; citologia oncótica; série de casos.

References


Bray F, Ferlay J, Soerjomataram I, Siegel RL, Torre LA, Jemal A (2018) Global cancer statistics 2018: GLOBOCAN estimates of incidence and mortality worldwide for 36 cancers in 185 countries. CA: A Cancer Journal for Clinicians 68:394–424

INCA (2019) Estimativa 2020 : incidência de câncer no Brasil. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Cohen PA, Jhingran A, Oaknin A, Denny L (2019) Cervical cancer. The Lancet 393:169–182

BRASIL (2016) Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA)

Vaccarella S (2019) Reducing Social Inequalities in Cancer: Evidence and Priorities for Research.

Negrin LGC, Capote Negrin LG (2015) Epidemiology of cervical cancer in Latin America. ecancermedicalscience. https://doi.org/10.3332/ecancer.2015.577

Murillo R, Herrero R, Sierra MS, Forman D (2016) Cervical cancer in Central and South America: Burden of disease and status of disease control. Cancer Epidemiol 44 Suppl 1:S121–S130

(1997) Social inequalities and cancer. IARC Sci Publ 1–15

Segnan N (1997) Socioeconomic status and cancer screening. IARC Sci Publ 369–376

Cervical cancer. World Health Organization: Geneva, 2018. http://www.who.int/cancer/prevention/diagnosis-screening/ cervical-cancer/en/. Jan 2020

Andersson S, Mints M, Wilander E (2013) Results of cytology and high-risk human papillomavirus testing in females with cervical adenocarcinoma in situ. Oncology Letters 6:215–219

(2018) Conceito e Magnitude. In: INCA - Instituto Nacional de Câncer. https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-do-colo-do-utero/conceito-e-magnitude. Accessed 21 Mar 2020

Carvalho JRA, Durães SA, Gusmão ACM, Soares PBM, Ferreira SJ. (2019) Prevalência do câncer de colo uterino e lesões intraepiteliais: população assistida em mutirões de prevenção ao câncer. Revista Unimontes Científica

Rodrigues BG, Holzmann APF, Santos AGP, De Almeida Lima C, Gonçalves RPF, dos Santos SP (2016) Infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV) em mulheres portadoras de HIV/AIDS. Enfermería Global 15:1

Ferenczy A (1977) Cervical Intraepithelial Neoplasia. Pathology of the Female Genital Tract 143–165

Bim CR, Pelloso SM, Carvalho MD de B, Previdelli ITS (2010) Diagnóstico precoce do câncer de mama e colo uterino em mulheres do município de Guarapuava, PR, Brasil. Rev Esc Enferm USP 44:940–946

Renna Junior NL, Silva GA e. (2018) Tendências temporais e fatores associados ao diagnóstico em estágio avançado de câncer do colo uterino: análise dos dados dos registros hospitalares de câncer no Brasil, 2000-2012. Epidemiol Serv Saúde. https://doi.org/10.5123/s1679-49742018000200003

Carmo CC do, Luiz RR (2011) Survival of a cohort of women with cervical cancer diagnosed in a Brazilian cancer center. Rev Saúde Pública 45:661–667

Murillo R, Almonte M, Pereira A, Ferrer E, Gamboa OA, Jerónimo J, Lazcano-Ponce E (2008) Cervical cancer screening programs in Latin America and the Caribbean. Vaccine 26 Suppl 11:L37–48

Weller D, Vedsted P, Rubin G, et al (2012) The Aarhus statement: improving design and reporting of studies on early cancer diagnosis. Br J Cancer 106:1262–1267

BRASIL (2012) Lei no 12.732 de 22 de novembro de 2012.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-002

Refbacks

  • There are currently no refbacks.