O paciente com Diabetes Mellitus tipo 2 com glicemia descompensada: onde está a falha? / The patient with type 2 Diabetes Mellitus with decompensated glycemia: where is the failure?

Ana Carolina Magalhães Caixeta, Eduardo Alves de Magalhães, Maria Dalca da Rocha Duarte, Odilene Gonçalves, Salvador Boccaletti Ramos, Branca Maria de Oliveira Santos

Abstract


Avaliar os fatores associados à descompensação da glicemia capilar (superior a 250 mg/dl) em indivíduos com DM2 que procuram a UPA de um município do interior do estado de MG. Realizado de janeiro a setembro, 2016, com 210 indivíduos. Os dados coletados por meio de formulário e dois questionários DKN-A e ATT-19. Predominância do sexo feminino, 60 a 69 anos, primeiro grau incompleto, casados, média glicêmicas de 306,2 mg/dL. Resultado insatisfatório acerca do conhecimento sobre a doença e das atitudes de enfrentamento. Esta situação fortalece a necessidade de uma visão mais abrangente, objetivando intervenções que favoreçam a saúde do indivíduo, envolvendo a promoção, a prevenção, a educação em saúde.

 


Keywords


Diabetes mellitus tipo 2; hiperglicemia; complicações do diabetes.

References


ARTILHEIRO, M. M. V. et al. Quem são e como são tratados os pacientes que internam por diabetes mellitus no SUS? Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 38, n.101, p. 210-224, abr-jun. 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: diabetes mellitus. Brasília, 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica. Cadernos de Atenção Básica, n. 35. Secretaria de Atenção à Saúde. Brasília, 2014.

BECKER, A. D. et al. Controle glicêmico em pacientes com diabetes mellitus e doença cardiovascular acompanhados em ambulatório de referência. ClinBiomed Res. v. 34, n. 2, 2014.

CHAGAS, I. A. et al. Conhecimento de pacientes com diabetes sobre tratamento após cinco anos do término de um programa educativo. Revista Escola de Enfermagem, USP. São Paulo, v. 47, n. 5, p. 1141-6, 2013.

FARIA, H. T. et al. Fatores associados à adesão ao tratamento de pacientes com diabetes mellitus. Acta Paul Enferm, v. 26, n. 3, p. 231-7, 2013.

FARIA, H. T. G. et al. Adesão ao tratamento em diabetes mellitus em unidades da Estratégia Saúde da Família. Rev Esc Enferm USP, v. 48, n. 2, p. 257-63, 2014.

FERNANDES, A. M. T.; HENRIQUES, E. L. V.; AMENDOLA, F. Características de usuários portadores de diabetes mellitus tipo II com glicemia capilar alterada em um pronto atendimento municipal. Revista Saúde. v. 8, n.1, 2014.

FERREIRA, M. I.; PIRES, V. A. T. N. Conhecimentos, atitudes e práticas de saúde dos idosos em Relação ao Diabetes Mellitus. Revista Enfermagem Integrada – Ipatinga: Unileste, v. 7, n. 2, nov./dez., 2014.

GRILLO, M. F. F. et al. Efeito de diferentes modalidades de educação para o autocuidado a pacientes com diabetes. Rev. Assoc. Med. Bras, v. 59, n. 4, p. 400–405, 2013.

INTERNATIONAL DIABETES FEDERATION (IDF) Diabetes Atlas. 7ª ed. Brussels: International Diabetes Federation, Belgium, 2015. Disponível em:< http://www.diabetesatlas.org/>. Acesso em: 15 maio. 2016.

MALTA, D. C. et al. Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS): capítulos de uma caminhada ainda em construção. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, n. 6, p.1683-1694, 2016.

OLIVEIRA, K. C. S.; ZANETTI, M. L. Conhecimento e atitude de usuários com diabetes mellitus em um Serviço de Atenção Básica à Saúde. Revista Escola de Enfermagem da USP. São Paulo, v. 45, n. 4, p. 862-8, 2011.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA Saúde (OPAS). Agência Nacional de Saúde Suplementar. Promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças na saúde suplementar brasileira: Resultados do laboratório de inovação. Brasília, 2014.

RADIGONDA, B.; SOUZA, R. K. T.; CORDONI JUNIOR, L. Avaliação da cobertura da Atenção Básica na detecção de adultos com diabetes e hipertensão. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 39, n. 105, p.423-431, 2015.

RODRIGUES, F. F. L. et al. Relação entre conhecimento, atitude, escolaridade e tempo de doença em indivíduos com diabetes mellitus. Acta Paul Enferm, v. 25, n. 2, p. 284-90, 2012.

SANTOS, J. C.; MOREIRA, T. M. M. Fatores de risco e complicações em hipertensos/diabéticos de uma regional sanitária do nordeste brasileiro. Rev Esc Enferm USP, v. 46, n. 5, p.1125-11320, 2012.

SERAMIN, C. M. DA S.; DANZE, L.; OLIVEIRA, K. C. S. Conhecimento e atitude: componentes para a educação em diabetes mellitus nas unidades básicas de saúde de Bebedouro, SP. Revista Fafibe, n.6, p. 130–139, nov. 2013.

SILVA, A. B. et al. Prevalência de diabetes mellitus e adesão medicamentosa em idosos da Estratégia Saúde da Família de Porto Alegre/RS. Cad. Saúde Colet., Rio de Janeiro, v. 24, n. 3, p. 308-316, 2016.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES (SBD). Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2015-2016. São Paulo: A.C. Farmacêutica, 2016.TADDEO, P. S. et al. Acesso, prática educativa e empoderamento de pacientes com doenças crônicas. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 11, p. 2923-2930, nov. 2012.

TORRES, H. C.; HORTALE, V. A.; SCHALL, V. T. Validação dos questionários de conhecimento (DKN-A) e atitude (ATT-19) de Diabetes Mellitus. Revista de Saúde Pública, v. 39, n. 6, p. 906-11, 2005.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-126

Refbacks

  • There are currently no refbacks.