Adequação da estrutura física de uma UAN comercial do Centro de Fortaleza-CE / Adequacy of the physical structure of a commercial UAN in the Center of Fortaleza-CE

Ana Julia Martins Braga, Ivelise Rodrigues Cunha, Silvana Mara Prado Cysne Maia, Karina Pedroza de Oliveira, Marta da Rocha Moreira, Bárbara Regina da Costa de O.P. Coutinho, Camila Pinheiro Pereira

Abstract


Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN) é uma instituição de trabalho encarregado pela preparação de refeições, cujo objetivo é fornecer uma dieta equilibrada, ou seja, em quantidade adequada, com qualidade satisfatória devendo também ser segura do ponto de vista higiênico sanitário. O estudo exposto caracteriza-se por uma pesquisa descritiva, de natureza observacional, numa perspectiva comparativa com a legislação vigente, de uma unidade de alimentação e nutrição situada na cidade de Fortaleza, no Ceará, a fim de verificar se as circunstâncias estruturais estão em condições propícias para o fornecimento de alimentos seguros. As alternativas de respostas do check-list de verificação aplicado foram: para conforme (C), para os itens não conforme (NC), para os itens não atendidos, e não se aplica (NA), aos itens avaliados no estabelecimento. Ao fim da coleta de dados, o estabelecimento foi classificado de acordo com a pontuação recebida de acordo com os critérios estabelecidos pela RDC 216 de 76% a 100% dos itens apresentados, enquadrando-se no grupo 1 com 82,35% para os itens conformes e excluindo os itens que não se aplicam a unidade. Diante dos resultados obtidos, pode-se dizer que apesar de o resultado alcançado ser favorável não se anula a responsabilidade da correção dos itens não conformes da unidade visando melhorias que irão motivar e promover uma maior segurança higiênico sanitária do alimento, para o colaborador da unidade e para os comensais.


Keywords


Alimentação coletiva. Estrutura física. Lista de verificação. Unidade de alimentação e nutrição

References


ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 216, de 15 de setembro de 2004. Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. Diário Oficial da União, Brasília, Seção 1, p.101162, 2004.

ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 275, de 21 de outubro DE 2002. Dispõe sobre Regulamento Técnico de Procedimentos Operacionais Padronizados aplicados aos Estabelecimentos Produtores-Industrializadores de Alimentos e a Lista de Verificação das Boas Práticas de Fabricação em Estabelecimentos Produtores-Industrializadores de Alimentos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, p. 4-21, 06 nov. 2002.

BELPHMAN, Cristiane. READEQUAÇÃO DO LAYOUT DE UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO HOSPITALAR DA CIDADE DE PONTA GROSSA–PARANÁ. Revista Nutrir-ISSN 2358-2669, v. 1, n. 5, 2017.

GUERREIRO, L. Dossiê Técnico: boas práticas de fabricação em serviços de alimentação. 2006.

MEZOMO, Iracema. Os Serviços de Alimentação: Planejamento e administração. Editora Terra, 5ª edição. São Paulo, 2004.

OLIVEIRA, Annelise Aparecida Pereira; LIBOREDO, Juliana Costa. Avaliação da estrutura física em unidades de alimentação e nutrição da cidade de Sete Lagoas-MG. Revista Brasileira de Ciências da Vida, v. 6, n. 3, 2018.

SANT’ANA, Maria Helena Pinheiro. Planejamento físico funcional de Unidades de Alimentação e Nutrição. Rio de Janeiro: Rubio, 2012.

TEIXEIRA, S.M.F.G. et al. Administração Aplicada às Unidades de Alimentação e Nutrição. Editora Atheneu, São Paulo, Rio de Janeiro, Ribeirão Preto, Belo Horizonte, 2004.p.15; 82.

World Health Organization. Five keys to safer food manual. [acesso em 05 abril. 2019]. Disponível em:http://www.who.int/foodsafety/publications/consumer/manual_keys.pdf




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-077

Refbacks

  • There are currently no refbacks.