Comportamento alimentar em estudantes da saúde na cidade de Quixadá, CE/ Food Behavior in health students in the city of Quixadá, CE

Sandra Machado Lira, Yanka Nogueira Paixão, Carla Laíne Silva Lima, Marcelo Oliveira Holanda, Joana Talita Galdino Costa, Antonia Alzira Alves Barboza, Lia Corrêa Coelho, Natalia do Vale Canabrava

Abstract


Esta pesquisa teve como objetivo geral avaliar a tendência de universitários da área da saúde de Quixadá- CE a desenvolver distúrbios do comportamento alimentar. Quanto à metodologia, tratou-se de uma pesquisa de campo, no qual a coleta de dados foi realizada por meio de um questionários, visando identificar o comportamento alimentar dos universitários. Avaliou-se 192 estudantes ambos os sexos, com predominância do sexo feminino. Não houve associação significativa entre os padrões comportamentais quanto a gênero e apenas o padrão comportamental de alimentação emocional se associou com os cursos. Quando analisadas entre si, apenas alimentação emocional e descontrole alimentar apresentaram correlação positiva. Sendo assim são necessários estudos mais amplos nesta área, visando avaliar precocemente os universitários da área da saúde que possam vim a desenvolver distúrbios alimentares, pois este público irá desenvolver trabalhos quando profissionais com a comunidade, tendo em vista que os mesmos podem levar a prejuízos importantes à saúde ao invés de trata-los.


Keywords


Hábitos alimentares, Estudantes, Transtorno alimentar.

References


Bento, K. M., Andrade, K. N.D. S., Silva, E. I. S., Mendes, M. L. M., Omena, C. M. B., Carvalho, P. G. S., ..., Schwingel, P. A. (2016). Transtornos Alimentares, Imagem Corporal e Estado Nutricional em Universitárias de Petrolina-PE. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, 20(3),197-202.

Carvalho, P. H. B., Filgueiras, J. F., Neves, C. M., Coelho, F. D., Ferreira, M. E. C. (2013). Checagem corporal, atitude alimentar inadequada e insatisfação com a imagem corporal de jovens universitários. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 62(2), 108-114.

Duarte, F. M., Almeida, S. D. D., Martins, K. A. (2013). Alimentação fora do domicílio de universitários de alguns cursos da área da saúde de uma Instituição privada. O Mundo da Saúde, 37(3), 288-298.

Ferreira, D. Q. C., Fonsêca, D. X., Santos, L. D. T., Araújo, A. V. S., Lima, J. C. O., Castro, F. N., ... Lopes, F.A. (2016). . Avaliação do comportamento alimentar de estudantes de nutrição. Revista Catassuba, 5(1), 75-84.

Figueiredo, M. D., Cunha, D. R., Araújo, A. I. G., Santos, C. M. C., Suplicy, H. L., Boguszewski, C. l., ... Radominski, R. b. (2014). Comportamento alimentar e perfil psicológico de mulheres obesas. Revista PsicoFAE, 3(3), 43-54.

Freitas, R. G. B. O., SARON, M. L. (2011). A relação entre o estado nutricional e comportamento alimentar em adolescentes de uma escola pública de Volta Redonda – RJ. Cadernos UniFOA, 6(1).

Harb, A. B. C., Caumo, W., Raupp, P., Hidalgo, M. P. L. (2019). Síndrome do comer noturno: aspectos conceituais, epidemiológicos, diagnósticos e terapêuticos. Revista de Nutrição, 23(1), 127-136.

Intiful, F. D., Oddam, E. G., Kretchy, I., Quampah, J. (2019). Exploring the relationship between the big five personality characteristics and dietary habits among students in a Ghanaian University. BMC Psychology, 7(10).

Klump, K. L., Keel, P. K., Burt, S. A., Racine, S. E., Neale, M. c., Sisk, C. l., … Boker, S. (2013). Ovarian Hormones and Emotional Eating Associations across the Menstrual Cycle: An Examination of the Potential Moderating Effects of Body Mass Index and Dietary Restraint. International Journal of Eating Disorders, 46(3), 256-263. doi: 10.1002 / eat.22084.

Maia, J. L., Fuso, S. F. (2019). Percepção emocional dos alimentos por estudantes de nutrição e gastronomia. In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTIFICA E MOSTRA DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA.

Marques, S. I. P. ( 2013). Perturbação de ingestão compulsiva, alimentação emocional e síndrome do comer noturno: Um estudo comparativo entre sujeitos com peso normal, excesso de peso e obesidade. Dissertação (Mestre em psicologia) - Universidade da Beira Interior, 2013. 101f. Covilhão: UBI.

Moinho, R. et al., Dias, I., Luz, A., Moleiro, P. (2016). Perturbações do comportamento alimentar num ambulatório pediátrico: O impacto da DSM-5. Acta Pediátrica Portuguesa, 47, 3-10.

Moraes, R. W. (2014). Determinantes e construção do comportamento alimentar: uma revisão narrativa de literatura. Trabalho de conclusão de curso (Bacharel em nutrição) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2014. 46f. Porto Alegre: UFRGS.

Natacci, L. C., Ferrera junior, M. (2011). The three factor eating questionnaire - R21: tradução para o português e aplicação em mulheres brasileiras. Revista de Nutrição, 24(3),383-394.

Penaforte, F. R. O., Matta, N. C., Japur, C. C. (2016). Association between stress and eating behavior in college students. Revista DEMETRA, 11(1), 225-237. doi: 10.15761 / MCA.1000108.

Pivetta, L. A; Silva, R. M. V. G. Compulsão alimentar e fatores associados em adolescentes de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. Cad. Saúde Pública, 26 (2), 337-346.

PoinhoS, R., Oliveira, B. M. P. M., Correia, F. (2013). Eating behaviour patterns and BMI in Portuguese higher education students. Revista Appetite, 71, 314-320. doi: 10.1016 / j.appet.2013.08.024.

Rique, G.L.N., Filho, G. M. C. F., Ferreira, A. D. C., Sousa-Munoz, R. L. (2014). Relationship between chronotype and quality of sleep in medical students at the Federal University of Paraiba, Brazil. Journal Sleep Science, 7(2), 96-102. doi: 10.1016 / j.slsci.2014.09.004.

Rosa, C. S., Gomes, I. M. S., Ribeiro, R. L. (2008). Transtornos alimentares: uma análise abrangente em acadêmicos de nutrição. Saúde & Ambiente, 3( 2), 41-47.

Santana, M. S. (2016). Contribuição da insatisfação corporal e de variáveis demográficas e acadêmicas no comportamento alimentar de estudantes universitários brasileiros e portugueses. Dissertação (Mestre em alimentos) – Universidade Estadual Paulista, 2016. 38f. Araraquara: UEP.

Santos, A., Santana, M. S., Silva, W. R., Campos, J. A. D. B. (2017). Comportamento alimentar de estudantes de farmácia-bioquímica. Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, 38(1).

Santos, G. D.., Ribeiro, S. M. L. (2011). Aspectos afetivos ao comportamento alimentar dos idosos frequentadores de um centro de convivências. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 14(2), 319-328.

Souza, M. A. A., Gomes, V. C. S., Silva, E. I. G., Messias, C. M. B, O. (2017). Incidência da síndrome do comer noturno e compulsão alimentar em estudantes de nutrição. Revista Saúde e Pesquisa, 10( 1), 15-23.

Souza, M. T. A., Souza, F. M. (2017). Avaliação dos hábitos alimentares dos universitários de uma instituição privada de ensino superior no interior da Bahia. Revista Psicologia, 10(33).

Stunkard, A. J., Messick S. (1985). The Three Factor Eating Questionnaire to measure dietary restraint, disinhibition and hunger. Journal of Psychosomatic Research, 29(1), 71-83, 1985.

Valladares, M., Duran, E., Matheus, A., Duran- Aguero, S., Obregón, A. M., Ramirez- Tagle, R. (2016). Association between Eating Behavior and Academic Performance in University Students. Journal of the American College of Nutrition, 38(8), 1-5. doi: 10.1080/07315724.2016.1157526.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-071

Refbacks

  • There are currently no refbacks.