Análise bibliométrica da produção científica sobre qualidade da informação contábil: um estudo em periódicos brasileiros e internacionais / Bibliometric analysis of scientific production on quality of accounting Information: a study in brazilian and international journals

Josilene da Silva Barbosa, Luciano Marcio Scherer

Resumo


A qualidade da informação contábil é fundamental para auxiliar o usuário a estimar os resultados da empresa e em consequência tomar suas decisões de investimentos (HENDRIKSEN; VAN BREDA, 2011). Sendo assim o objetivo deste estudo consistiu em verificar por meio de uma pesquisa Bibliométrica quais as proxies mais utilizadas em pesquisas nacionais e internacionais para medir a qualidade da informação contábil. A abordagem metodológica do presente estudo é de caráter exploratória e procedimentos bibliográficos e documental. Foram analisados 19 periódicos nacionais e 15 internacionais, dos quais foram analisados 25 artigos nacionais e 132 artigos internacionais respectivamente. Os resultados do estudo demonstraram que dentre as medidas mais utilizadas pelos estudos brasileiros está o modelo de Basu (1997) e Ball e Shivakumar (2005), os quais foram utilizados por 11 e 4 estudos respectivamente. Em relação aos estudos internacionais o modelo Basu (1997) também é o mais utilizado, seguido da medida de Jones (1991) modificada por Dechow, Sloan e Sweeney (1995) e Francis, Lafond, Olsson e Schipper (2005).

 


Palavras-chave


Proxies, Qualidade da informação contábil, periódicos nacionais e internacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, J. E. F. Qualidade da Informação Contábil em Ambientes Competitivos (2010). Tese de doutorado em Ciências Contábeis, Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Departamento de Contabilidade e Atuária, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

BAKER, R. C.; BARBU, E. M. Trends in research on international accounting harmonization. The International Journal of Accounting, 42, p. 272–30, 2007.

BALL, R.; SHIVAKUMAR, L. Earnings quality in UK private firms: comparative loss recognition timeliness. Journal of Accounting and Economics. v.39, p. 83–128, 2005.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BARTH, M. E.; LANDSMAN, W. R.; LANG, M. H. International Accounting Standards and Accounting Quality. Journal of Accounting Research, v. 46, n 3, 2008.

BASU, S. The Conservatism principle and the asymmetric timeliness of earnings. Journal of Accounting and Economics, v.24, n.1, p.3-37, 1997. Disponível em:. Acesso em: 30 Fev. 2013.

BEEST, F. V.; BRAAM, G.; BOELENS, S. Quality of Financial Reporting: measuring qualitative characteristics (2009). Disponível em: . Acesso em: 25 de mai. 2013.

BIDDLE, G.C.; HILARY, G. Accounting quality and firm-level capital investment. Accounting Review, v.81, n.5, p.963-982, 2006. Disponível em:. Acesso em: 20 Mar. 2013.

BOFF, L. H.; PROCIANOY, J. L.; HOPPEN N. O uso de informações por analistas de investimento na avaliação de empresas: á procura de padrões. Revista de Administração Contemporânea - RAC, v. 10, n. 4, p. 169-192, 2006.

BUSHMAN, R. M.; PIOTROSKI, J.; SMITH, A. Insider trading restrictions and analysts’ incentives to follow firms. Journal of Finance. v. 60, p. 35-66, 2005.

CARVALHO, F. L. Qualidade das informações contábeis, restrição financeira e decisões de investimento: evidências para a América Latina (2012). Tese de doutorado em Engenharia da Produção, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo.

COELHO, C. M. P.; NIYAMA, J. K.; RODRIGUES, J. M. Análise da Qualidade da Informação Contábil Frente a Implementação dos IFRS: Uma Pesquisa Baseada nos Periódicos Internacionais (1999 a 2010). Sociedade, Contabilidade e Gestão, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, 2011.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS (CPC). Pronunciamento Técnico CPC 00 (R1): Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil- Financeiro (2011). Disponível em: . Acesso em: 20 de abr. 2013.

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. Qualis periódicos (2013). Disponível em: . Acesso em: 09 de ago. 2013.

DECHOW, P. M.; DICHEV, I. D. The quality of accruals and earnings: the role of accrual estimation errors. The Accounting Review, v. 77, p. 35–59, 2002.

DECHOW,P. M., Sloan, R. G. e Sweeney A. P. Detecting earnings management. The Accounting Review 70 (2): 193-225, 1995.

FASB, Financial Accounting Standards Board. Statement of financial accounting standards nº 1. Objectives of Financial Reporting by Business Enterprises. Stamford, Connecticut, 1978.

FISCHER, P.E.; STOCKEN, P.C. Analyst information acquisition and communication (2008). Disponível em: . Acesso em: 10 de out. 2013.

FRANCIS, J.; LAFOND, R.; OLSSON, P. M.; SCHIPPER, K. Costs of Equity and Earnings Attributes. The Accounting Review, v. 79. Nº 4, p. 967-1010, 2004.

FRANCIS, J.; LAFOND, R.; OLSSON, P. M.; SCHIPPER, K. The market pricing of accruals quality. Journal of Accounting and Economics, v. 39, p. 295–327, 2005.

FRANCIS, J.; NANDA, D.; OLSSON, P. Voluntary Disclosure, Earnings Quality, and Cost of Capital. Journal of Accounting Research Vol. 46 No. 1, 2008.

GAEREMYNCK, A.; WILLEKENS, M. The Endogenous Relationship between Audit- Report Type and Business Termination: Evidence on Private Firms in a Non- Litigious Environment. Accounting and Business Research, 33 (1), 65-79, 2003.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2002. GONZÁLEZ-PEREIRA, B.; GUERRERO-BOTE, V. P.; MOYA-ANEGÓN, F. The SJRindicator: A new indicator of journals' scientific prestigie. Disponível em: http:// www.scimagojr.com/index.php. Acesso em: 03 de ago. 2013.

HEALY, P. M.; PALEPU, K. G. Information asymmetry, corporate disclosure, and the capital markets: a review of the empirical disclosure literature. Journal of Accounting and Economics. v. 31. p.405-440, 2001.

HENDRIKSEN, E. S.; VAN BREDA, M. F. Teoria da Contabilidade. 5. ed. São Paulo: atlas, 2011.

HRIBAR, P., COLLINS, D. W. Errors in estimating accruals: Implications for empirical research. Journal of Accounting Research 40, 105-134, p. 2002.

IKUNO, L. M.; NIYAMA, J. K.; BOTELHO, D. R.; SANTANA, C. M. Contabilidade Internacional: Uma Análise da Produção Cientifica sobre nos Principais Periódicos Internacionais da Área (2000 a 2009) (2010). Disponível em: . Acesso em: 04 de outubro de 2013.

IJIRI, Y. Theory of accounting measurement. Studies in accounting research 10. Sarasota: American Accounting Association, 1975. International Accounting Standards Board - IASB. Exposure Draft on an improved Conceptual Framework for Financial Reporting: The Objective of Financial Reporting and Qualitative Characteristics of Decision-useful Financial Reporting Information. London, 2008.

ILUFI, O. M. V. Teoria da comunicação e teoria da semiótica: sua incorporação ao processo de formação universitária do contador no Chile. In: Conferência Acadêmica Permanente de Pesquisa em Contabilidade, 11, 2000, Talca. Disponível em:

. Acesso em 11 de abril de 2013.

IUDÍCIBUS, S. Teoria da contabilidade. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

JONES, J. J. Earnings Management During Import Relief Investigations. Journal of Accounting Research. 29 (2): p. 193-228, 1991.

KAM, V. Accounting theory. Illinois: IE-WILEY, 1990.

KILLIAN, S. “No accounting for these people”: shell in Ireland and accounting language.

Critical Perspectives on Accounting, v. 21, n. 8, p. 711-723, 2010.

KIM, J.; SIMUNIC, D.; STEIN, M.; YI, C.H. Voluntary Audits and the Cost of Debt Capital for Privately Held Firms: Korean Evidence (2009). Disponível em:

. Acesso em: 20 de abril de 2013.

LAVOIE, D. The accounting of interpretations and the interpretation of accounts: the communicative function of “the language of business”. Accounting, Organizations and Society, v. 12, n. 6, p. 579-604, 1987.

LOPES, A. B.; MARTINS, E. Teoria da Contabilidade: uma nova abordagem. São Paulo: Atlas, 2005.

MURCIA, F. D. R. Fatores Determinantes do nível de disclosure voluntário de companhias abertas no Brasil (2009). Tese de doutorado em Contabilidade, Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, departamento de contabilidade e atuária da faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.

NASCIMENTO, E. M.; GUERRA, M.; FERNANDES, N. A. C.; COLAUTO, R. D. Divulgação de informações financeiras de companhias siderúrgicas e metalúrgicas brasileiras. Revista de Contabilidade e Organizações – RCO. FEA-RP/USP, v. 4, n. 10, p. 3-24, 2010.

OLETO, R. R. Percepção da qualidade da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 35, n. 1, p. 57-62, jan./abr. 2006.

PAULO, E. Qualidade das informações contábeis na oferta pública de ações e debêntures pelas companhias abertas brasileiras (2009). Disponível em:

. Acesso em: 24 de abril de 2013.

SLOAN, R. G. Do Stock Prices Fully Reflect Information in Accruals and Cash Flows about Future Earnings?. The Accounting Review, Vol. 71, n. 3, p. 289-315, 1996.

VERDI, R. S. Financial reporting quality and investment efficiency (2006). Disponível em: . Acesso em: 10 de mai. 2013.

VERRECCHIA, R. E. Essays on disclosure. Journal of Accounting and Economics, v. 32, n. 1-3, p. 97-180, 2001.

WANG, D. Founding family ownership and earnings quality. Journal of Accounting Research, v. 44, p. 619–656, 2006.

WILLEKENS, M.. Effects of external auditing in privately held companies: Empirical evidence from Belgium. Working paper series, 2008.

YAMAMOTO, M. M.; SALOTTI, B. M. Informação contábil: estudos sobre a sua divulgação no mercado de capitais. São Paulo: Atlas, 2006.

ZENDERSKY, H. C. Gerenciamento de resultados em instituições financeiras no Brasil – 2000 a 2004 (2005). Dissertação de mestrado, Programa Multi-institucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal do Rio Grande do Nort.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.