Receitas próprias: arrecadação e a variação histórica das receitas do município de Iguatu – CE, entre o período de 2010 a 2015 / Own revenue: collection and the historical variation of revenue in the city of Iguatu - CE, from 2010 to 2015

José de Figueiredo Belém, Helery Silva Tavares, Miriam Borchardt

Resumo


O trabalho teve como objetivo analisar a arrecadação tributária correspondente aos impostos municipais (ISS, ITBI e IPTU), taxas, Contribuição de Iluminação Pública, alugueis e as multas de trânsito, por serem as receitas mais relevantes ou conhecidas para a sociedade, com o intuito de verificar a porcentagem que incide destas receitas sobre a arrecadação total. Inicialmente é feito uma contextualização do tema, através de pesquisas em livros, artigos, documentos e sites. Em seguida são apresentados os resultados e por fim a conclusão. Assim o trabalho busca analisar a receita pública do município de Iguatu – Ceará, através de uma pesquisa qualitativa e quantitativa, por meio de dados secundários, extraídos do site do Tribunal de Contas do Estado, entre o período de 2010 a 2015. Os resultados demonstraram uma elevação nas receitas totais do município, entre os anos de 2010 a 2012, mas posteriormente havendo uma contração de -6,82% em 2013 e pequenos crescimentos nos anos de 2014 e 2015. Quanto ao total das receitas próprias, verificou-se um crescimento 99,97% do ano de 2010 até 2015. Na análise do percentual das receitas próprias (RP) em comparação a receita total (RT) anualmente, apresenta-se os seguintes valores: no ano de 2010 a RP teve uma incidência de 7,506% sobre a RT, eassim seguiu-se com 8,257% em 2011, 7,435% em 2012, 8,199% em 2013, com 8,034% em 2014 e 9,9% no ano de 2015. Por fim identificou-se como principal fonte arrecadada o ISS e que estas receitas próprias não chegaram a 10% da arrecadação total.


Palavras-chave


Arrecadação, Receita Municipal, Receita próprias.

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXANDRE, R. Direito tributário esquematizado.8. Ed. – São Paulo: Método, 2014.

BRASIL -LEI Nº 5.172, DE 25 DE OUTUBRO DE 1966. Código tributário Nacional. Disponível em:Acesso em: 17 abr. 2016

BRASIL - Orçamento público municipal: as fontes de receita. Em Discussão, Rev. de Audiência Pública do Senado Federal, Ano 4, n 16, 2013. Disponível em: Acesso em: 20 abr. 2016.

BRASIL - STJ - RECURSO ESPECIAL REsp 254471 SP 2000/0033599-1 (STJ)

Data de publicação: 29/04/2002. Disponível em:Acesso em: 17 abr. 2016

BRASIL -CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1988. Disponível em:Acesso em: 17 abr. 2016

CASTRO, C. de M. A prática da pesquisa. 2º ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

CHIMENTI, R. C. Direito tributário: com anotações sobre direito financeiro, direito orçamentário e lei de responsabilidade fiscal. 15. ed. – São Paulo : Saraiva, 2012.

CORREIA, J. A. SILVA, D. B. da. FERREIRA, F. I. S. Evolução do Sistema Tributário Brasileiro. Caderno de Cultura e Ciência, Ano VII, v.11, n.1, Dez, 2012. Disponível em: Acesso em: 30 mar. 2016.

ELALI, A. Incentivos Fiscais, Neutralidade da Tributação e Desenvolvimento Econômico: a questão da redução das desigualdades regionais e sociais. Disponível em: Acesso em: 30 mar. 2016.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. – São Paulo : Atlas, 2008.

INSTITUTO CULTIVAR – CIDADANIA E PARTICIPAÇÃO SOCIAL. O que é o orçamento público municipal: Reflexões e subsídios para a participação do cidadão. Disponível em: Acesso em: 2 abr. 2016.

PALUDO, A. V. Orçamento público e administração financeira e orçamentária e LRF. 4. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

SABBAG, E. Direito tributário I- Coleção saberes do direito – Vol. 42. Ed. 1 – São Paulo: Saraiva, 2012.

SANTOS, R.G. dos. et al. Análise espacial da arrecadação de impostos típicos de municípios no período de 2000 a 2011 no estado do paraná.LI encontro da SOBER, 2013. Disponível em:Acesso em: 14 abr. 2016.

SAMPAIO, A. M. B. RAMOS, A. Q. L. etAL.Manual de elaboração dos trabalhos de conclusão de curso TCC. Juazeiro do Norte: Faculdade Leão Sampaio, 2015

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho cientifico. 23. Ed. rev. e atual. – São Paulo: Cortez, 2007.

SIQUEIRA, J. C. et al. Processo de elaboração do orçamento público municipal. Ver. Científica Semana Acadêmica – ISSN 2236-6717. Disponível em: Acesso em: 2 abr. 2016.

SOARES, C. S. FLORES, S. A. M. CORONEL, D. A. O Comportamento da Receita Pública Municipal: Um Estudo de Caso no Município de Santa Maria (RS). Desenvolvimento em Questão, ano 12, n. 25, p. 312-338, 2014. Disponível em: Acesso em: 30 mar. 2016.

TRISTÂO, J. A. M. A administração tributária dos municípios brasileiros: uma avaliação do desempenho da arrecadação. São Paulo: EAESP/FGV, 2003. 172 p. Disponível em: Acesso em: 2 abr. 2016.

VASCONCELO, R. F.Direito tributário: política fiscal – (Série GVlaw). – São Paulo: Saraiva, 2009.

VIEIRA, S. Como elaborar questionários. 1 ed. São Paulo: Atlas, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.