Atividade antimicrobiana do óleo essencial da folha e do fruto de Schinusterebinthifolius (RADDI) sobre Staphylococcus aureus e Escherichia coli / Antimicrobial activity of the essential oil of leaf and fruit of Schinusterebinthifolius (raddi) against Staphylococcus aureus and Escherichia coli

Renata Santos Nascimento, Rebeca Lima Sá, Jorge Luiz Fortuna

Resumo


Diante do aumento da necessidade de descobrir substâncias com atividade antimicrobiana cada vez mais eficazes, o estudo sobre a variada flora brasileira possibilita o desenvolvimento de um mercado promissor e competitivo. Essa pesquisa avaliou atividade antimicrobiana da aroeira (Schinusterebinthifolius Raddi) a partir de óleos essenciais extraídos das folhas e dos frutos maduros frente aos microrganismos Staphylococcus aureus e Escherichia coli. A avaliação da atividade antimicrobiana foi realizada utilizando o método de difusão de discos em Ágar Müeller-Hinton e a obtenção do óleo essencial (OE) foi realizada utilizando o aparelho Clevenger. Para a difusão dos discos do OE foram deixados discos brancos mergulhados em microtubos contendo o óleo essencial durante 24 horas, com diferentes concentrações seguindo o método de diluição seriada. No presente estudo foram obtidos dados positivos referentes a atividade antimicrobiana do óleo essencialde folhas e frutos de aroeira obtendo melhores efeitos contra a bactéria S. aureus, do que para a bactéria E. coli.


Palavras-chave


Extrato Vegetal, Infecção, Microrganismo.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, J.S. et al. Antimicrobial activity of Lippia alba (Mill.) N. E. Brown (Verbenaceae). Revista Brasileira de Farmacognosia. v. 18, n. 3, p. 436-440, 2008.

ALMEIDA, A.A.; LEITE J.P.V. A hora e a vez da aroeirinha. 2010. Espaço do Produtor. Disponível em: Acesso em 30 maio 2016.

AMORIM, M.M.R.; SANTOS, L.C. Tratamento da vaginose bacteriana com gel vaginal de aroeira (SchinusterebinthifoliusRaddi): ensaio clínico randomizado. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. v. 25, n. 2, p. 95-102, 2003.

AYRES, M. et al. BioEstat 5.3 – Aplicações Estatísticas nas Áreas das Ciências Biomédicas. Belém: Instituto Mamirauá. 2007, 364 p.

BANNERMAN, T.L. Staphylococcus, Micrococcus and other catalase-positive cocci that aerobically. p. 384-404. In: MURRAY, P.R. et al. Manual of Clinical Microbiology. Washington, DC: ASM Press. 2003. 1.506 p.

BARBOSA, L.N. et al. Essential oils against foodborne pathogens and spoilage bacteria in minced meat. Foodborne Pathogens and Disease. v. 6, n. 6, p. 725-728, 2009.

BAUER, A.W. et al. Antibiotic susceptibility testing by standardized single disk method. American Journal of Clinical Pathology. v. 45, n. 4, p. 493-496, 1966.

BIAVATTI, M. et al. Ethnopharmacognostic survey on botanical compendia for potential cosmeceutic species from Atlantic Forest.Revista Brasileira de Farmacognosia. v. 17, n. 4, p. 640-653, 2007.

CARMO, E.S. et al. The potential of Origanum vulgare L. (Lamiaceae) essential oil in inhibitingthe growth of some food-related aspergillus species. Brazilian Journal of Microbiology. v. 39, n. 2, p. 362-367, 2008.

CARVALHO, C. et al. Monitoramento microbiológico sequencial da secreção traqueal em pacientes intubados internados em unidade de terapia intensiva pediátrica. Jornal de Pediatria. v. 81, n. 1, p. 29-33, 2005.

CAVALCANTI, S.M.M. et al. Prevalence of Staphylococcus aureus introduced into intensive care units of a university hospital. Brazilian Journal of Infectious Diseases. v. 9, n. 1, p. 56-63, 2005.

CLSI. Clinical and Laboratory Standards Institute. Performance Standards for Antimicrobial Susceptibility Testing. Fifteenth Informational Supplement. Clinical and Laboratory Standards Institute. Wayne, Pennsylvania 19087-1898 USA. 2005.

DOURADO, M.T. Óleos essenciais e oleoresina da pimenta rosa (SchinusterebinthifoliusRaddi): propriedades químicas e biológicas. 2012. 120 p. Tese (Doutorado). Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel. Universidade Federal de Pelotas.

FACCIN, A. Atividade antibacteriana in vitro e in vivo de SchinusterebinthifoliusRaddi no controle da mastite bovina. 2013. 67 p. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Pelotas.

FERRONATTO, R. et al. Atividade antimicrobiana de óleos essenciais produzida por Baccahrisdracunculifolia D.C. e Baccharisuncinella D.C. (Asteraceae). Revista Brasileira de Farmacognosia. v. 17, n. 2, p. 224-230, 2007.

FRANCO, B.D.G.M.; LANDGRAF, M. Microbiologia dos Alimentos. 5 ed. São Paulo: Atheneu. 2008. 182 p.

GOBBO-NETO, L. LOPES, N.P. Fatores que interferem no teor de metabólitos secundários. Química Nova. v. 30, n. 2, p. 374-381, 2007.

GREATTI, V.R. et al. Avaliação da atividade antibacteriana "in vitro" da aroeira (SchinusTerebinthifolius) e da canela (CinnamomumZeylanicum) frente a linhagens Gram positivas e Gram negativas. SALUSVITA. v. 33, n. 3, p. 345-354, 2014.

GUERRA, A.P. Obtenção, caracterização química e determinação da atividade antimicrobiana do óleo essencial das folhas de SchinusterebenthifoliusRaddi (aroeira). 2014. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia). Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). PatoBranco-PR.

LEWINSOHN, T.; PRADO, P.I. Biodiversidade Brasileira: Síntese do Estado Atual do Conhecimento. São Paulo: Contexto. 2002. 176 p.

MELO, A.D.B. et al. Composição e atividade antimicrobiana do óleo essencial da aroeira (SchinusterebinthifoliusRaddi) com vistas ao uso como antimicrobiano para leitões desmamados. Revista Acadêmica: Ciências Agrárias e Ambientais. v. 12, n. 3, p. 227-232, 2014.

MENDES, S.S. et al. Evaluation of the analgesic and anti-inflammatory effects of the essential oil of Lippiagracilis leaves. Journal of Ethnopharmacology. v. 129, n. 3, p. 391-397, 2010.

MOREIRA, M.R. et al. Inhibitory parameters of essential oils to reduce a foodborne pathogen. Food Science and Technology. v. 38, n. 5, p. 565-570, 2005.

RAJKUMAR, S.; JEBANESAN, A. Chemical composition and larvicidal activity of leaf essential oil from Clausenadentata (Willd) M. Roam. (Rutaceae) against the chikungunya vector, Aedesaegypti Linn. (Diptera: Culicidae). Journal of Asia-Pacific Entomology. v. 13, n. 2, p. 107-109, 2010.

ROBERT, S.; CHAMBERS, S. Diagnosis and management of Staphylococcus aureus infections of the skin and soft tissue. Internal Medicine Journal. v. 35, n. 2, p. 97-105, 2005.

SILVA, J. et al. Analgesic and antiinflammatory effects of essencial oils of Eucalyptus. Journal of Ethnopharmacology. v. 89, n. 2, p. 277-283, 2003.

SILVA-LUZ, C.L.; PIRANI, J.R. Anacardiaceae. In: Lista de Espécies da Flora do Brasil. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 2013. Disponível em: Acesso em 14 jun. 2016.

SIMÕES, C.M.O. et al. Farmacognosia: da Planta ao Medicamento. 6. ed. Porto Alegre: UFRGS. 2007. 1.102 p.

SOUSA, M.H. Efeito do Extrato de SchinusterebinthifoliusRaddi sobre osteítes induzidas em maxilares de ratos. Curitiba-PR. 2004. 173 p. Dissertação (Mestrado). Pontifícia Universidade do Paraná.

TRABULSI, L.R; ALTERTHUM, F. Microbiologia. 5. ed. São Paulo: Atheneu. 2008.

VILLAS BÔAS, G.D.K.; GADELHA, C.A.G. Oportunidades na indústria de medicamentos e a lógica do desenvolvimento local baseado nos biomas brasileiros: bases para a discussão de uma política nacional. Caderno de Saúde Pública. v. 23, n. 6, p. 1.463-1.471, 2007.

WANNES, W.A. et al. Antioxidant activities of the essential oils and methanol extracts from myrtle (Myrtuscommunis var. italica L.) leaf, stem and flower. Food and Chemical Toxicology. v. 48, n. 5, p. 1.362-1.370, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n2-010

Apontamentos

  • Não há apontamentos.