Estudo sensorial de produtos artasanais de maracujá doce cultivado no centro tecnológico de agricultura familiar de Parauapebas-Pa / Sensory study of artisinal sweet passion frruit products grown in the family farming technology center of Parauapeba-Pa

Priscilla Andrade Silva, Igor Vinícius de Oliveira, Clenes Cunha Lima, Wilton Pires da Cruz, Priscilla Diniz Lima da Silva Bernardino, Josiane Pereira da Silva, Claudete Rosa da Silva, José Nilton da Silva, Vicente Filho Alves Silva, Fabio Israel Martins Carvalho

Resumo


No presente estudo objetivou-se elaborar produtos artesanais (néctar, geléia e doce em massa) e avaliar as características sensoriais dos produtos saborizados com flor de camomila, produzidos a partir dos frutos de maracujá BRS Rubi do Cerrado. Para obtenção dos seguintes produtos: néctar, geleia e doce em massa foram elaboradas duas formulações de polpas diluídas em água (F1: 25% de polpa de fruta e 75% de água; F2: 50% de polpa de fruta e 50% de água). As análises microbiológicas realizadas na polpa de maracujá e nos produtos elaborados foram fungos filamentosos e leveduras, Salmonella spp., Coliformes a 35 °C e a 45 °C e Staphylococcus coagulase positiva. Para a avaliação sensorial foram realizados os testes de aceitabilidade para os seguintes parâmetros: aparência, aroma, textura, sabor e impressão global; assim como o índice de aceitação e a intenção de compra dos produtos. Os resultados das análises sensoriais dos produtos artesanais foram submetidos à análise de variância através do teste de Tukey a 5% de probabilidade. Os resultados verificados na polpa de maracujá e nos produtos elaborados, indicaram ausência de microrganismos para 25 g de amostra. Todos os parâmetros avaliados no teste de aceitação sensorial obtiveram notas médias entre 6 (gostei ligeiramente) e 7 (gostei moderadamente), indicando aceitação e intenção de compra dos produtos por parte dos provadores. De acordo com os resultados obtidos, os produtos podem se tornar uma opção de aproveitamento integral dos frutos de maracujá pelo Centro Tecnológico de Agricultura Familiar, além de uma fonte alternativa de geração de renda aos agricultores familiares do município de Parauapebas-PA.

 


Palavras-chave


BRS Rubi do Cerrado, flor de camomila, aceitabilidade, geração de renda.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR ISO 5492:2014. Análise sensorial dos alimentos e bebidas: terminologia. São Paulo: ABNT, 2014, 8p.

ALBUQUERQUE, J. P. Fatores que influenciam no processamento de geléias e geleiadas de frutas. Boletim da Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 31, n. 1, p. 62-67, 1997.

ALVES, D. L.; SILVA, R. C. Fitohormônios: abordagem natural da terapia hormonal. São Paulo: Atheneu, 2002, 105p.

AMARAL, D. A. do; PEREIRA, M. L. S.; FERREIRA, C. C.; GREGÓRIO, E. L. Análise sensorial de geleia de polpa e de casca de maracujá. HU Revista, Juiz de Fora, v. 38, n. 3 e 4, p. 181-186, 2012.

ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução CNNP nº 9, de 1978. Fixa o Regulamento técnico para fixação dos padrões de identidade e qualidade para doce em massa. Disponível em < http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/09_78_ doces.htm>. Acesso em: 26/08/2019.

ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 14, de 31 de março de 2010. Dispõe sobre o registro de medicamentos fitoterápicos. Disponível em:. Acesso em: 17 jul. 2018.

ARRUDA, J. T.; APPROBATO, F. C.; MAIA, M. C. S.; SILVA, T. M.; APPROBATO, M. S. Efeito do extrato aquoso de camomila (Chamomilla recutita L.) na prenhez de ratas e no desenvolvimento dos filhotes. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v.15, n.1, p.66-71, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-05722013000100009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 12 de 02 de janeiro de 2001. Dispõe sobre o regulamento técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos. Diário Oficial da União, 2001, Seção 1, p.174. Disponível em . Acesso em: 20/07/2019.

CAMPOS, K. F.; MELO, A. B. P. de; FONTES, C. P. M. L. Desenvolvimento de doce em massa de maracujá e goiaba enriquecido com farinha de maracujá. Revista Brasileira de Agrotecnologia. v. 5, n. 1, p. 99 – 102, 2015.

CHAVES, J. B. P.; SPROESSER, R. L. Práticas de laboratório de análise sensorial de alimentos e bebidas. Viçosa: UFV, Imprensa Universitária. 2005.

DIAS, M. V.; FIGUEIREDO, L. P.; VALENTE, W. A.; FERRUA, F. Q.; PEREIRA, P. A. P.; PEREIRA, A. G. T.; BORGES, S. V.; CLEMENTE, P. R. Estudo de variáveis de processamento para produção de doce em massa da casca do maracujá (Passiflora edulis f. flavicarpa). Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 31, n. 1, p. 65-71, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-20612011000100008.

DUTCOSKY, S. D. Análise Sensorial de Alimentos, 2. Ed. Curitiba: Champagnat, 2007. 123p.

EMBRAPA. Híbrido de maracujazeiro-azedo de frutos avermelhados e amarelos para indústria e mesa. BRS Rubi do Cerrado. 2ª impressão, 2014.

FARIA, P. G. de.; AYRES, A.; ALVIM, N. A. T. O diálogo com gestantes sobre plantas medicinais: contribuições para os cuidados básicos de saúde. Acta Scientiarum Health Sciences, Maringá, v. 26, n. 2, p.287-294, 2004.

FLOEGEL, A.; KIM, D. O.; CHUNG, S. J.; KOO, S. I.; CHUN, O. K. Comparison of ABTS/DPPH assays to measure antioxidant capacity in popular antioxidant-rich US foods. Journal of Food Composition and Analysis, v. 24, n. 7, p. 1043-1048, 2011. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jfca.2011.01.008.

FLORES, G.; DASTMALCHI, K.; DABO, A. J.; WHALEN, K.; PEDRAZA-PENALOSA, P.; FORONJY, R. F.; D’ARMIENTO, J. M.; KENNELLY, E. J. Antioxidants of therapeutic relevance in COPD from the neotropical blueberry Anthopterus wardii. Food Chemistry, v. 131, n. 1, p. 119-125, 2012. DOI: 10.1016/j.foodchem.2011.08.044.

GAO, Y.; LI, C.; YIN, J.; SHEN, J.; WANG, H.; WU, Y.; JIN, H. Fucoidan, a sulfated polysaccharide from brown algae, improves cognitive impairment induced by infusion of Abeta peptide in rats. Environmental Toxicology and Pharmacology, v. 33, n. 2, p. 304-311, 2012. DOI: 10.1016/j.etap.2011.12.022.

GARCIA, L. G. C.; GUIMARÃES, W. F.; RODOVALHO, E. C.; PERES, N. R. A. A.; BECKER, F. S.; DAMIANI, C. Geleia de buriti (Mauritia flexuosa): agregação de valor aos frutos do cerrado brasileiro. Brazilian Journal of Food Technology, Campinas, v. 20, 2017. DOI: 10.1590/1981-6723.4316.

HALLIWELL, B.; GUTTERIDGE, J. Free radicals in biology and medicine. New York: OUO Oxford, 2007.

LI, F.; LI, S.; LI, H.-B.; DENG, G.-F.; LING, W.-H.; WU, S.; XU, X.-R.; CHEN, F. Antiproliferative activity of peels, pulps and seeds of 61 fruits. Journal of Functional Foods, v. 5, n. 3, p. 1298-1309, 2013. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jff.2013.04.016.

LIRA, I. F. de; JACKIX, M. de N. H. Utilização da casca do maracujá - amarelo (P. edu/if.jlavicarpa, Degener) na produção de geléia. Fortaleza: EMBRAPA-CNPAT, 1996. 23p. (EMBRAP A-CNPAT, Boletim de Pesquisa, 17).

MAPA - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa Nº 12, de 4 de setembro de 2003. Aprova o Regulamento Técnico para Fixação dos Padrões de Identidade e Qualidade Gerais para Sucos e Néctares Tropicais. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, p.174, set. 2003. Seção 1. Disponível em . Acesso em: 22/07/2019.

MCKAY, D. L.; BLUMBERG, J. B. A review of the bioactivity and potential health benefits of chamomile tea (Matricaria recutita L.). Phytotherapy Research, v.20, n.7, p.519-530, 2006.

MARTÍN-ESPARZA, M. E.; ESCRICHE, I.; PENAGOS, L.; MATÍNEZNAVARRETE, N. Quality stability assessment of a strawberry-gel product during storage. Journal of Food Process Engineering, v. 34, n. 2, p. 204-223, 2011. DOI: 10.1111/j.1745-4530.2008.00349.x.

MARTINS, M. L. A.; BORGES, S. V.; DELIZA, R., CASTRO, N.; CAVALCANTE, N. B. Características de doce em massa de umbu verde e maduro e aceitação pelos consumidores. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 42, n. 9, p.1329-1333, 2007.

MATSURA, F. C. A. U.; FOLEGATTI, M. L.S.; FERREIRA, D. C. Produção de geleia mista de maracujá e acerola com alto teor de vitamina C. Anais do Congresso Brasileiro de Fruticultura, v. 17, CD-Rom, 2002. Belém.

OLIVEIRA, F. Q.; GONÇALVES, L. A. Conhecimento sobre plantas medicinais e fitoterápicos e potencial de toxicidade por usuários de Belo Horizonte, Minas Gerais. Revista Eletrônica de Farmácia, v.3, n.2, p.36-41, 2006.

PRATI, P.; MORETTI, R. H.; CARDELLO, H. M. A. B.; GÂMDRA. A. L. N. Estudo da vida-de-prateleira de Bebida elaborada pela mistura de garapa parcialmente clarificada estabilizada e suco natural de maracujá. Boletim do Centro de Pesquisa e Processamento de Alimentos, v. 22, p. 295-310, 2004.

RAMALHO, L. S. Informações sobre medicamentos fitoterápicos: Análise de bulas e propagandas em revistas populares. 2012. 97 f. Dissertação (Título de Mestre em Ciências da Saúde) Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde. Brasília, 2012.

RODRÍGUEZ, F. M.; MOURELLE, J. F.; GUTIÉRREZ, Z. P. Actividad espasmolitica del extracto fluido de Matricaria recutita (Manzanilla) en órganos aislados. Revista Cubana de Plantas Medicinales, v. 1, n. 1, p. 19-24, 1996.

ROBBERS, J. E.; SPEEDIE, M. K.; TYLER, V. E. Pharmacognosy and Pharmacobiotechnology, Internation Edition. London: Williams & Wilkins, 1996. p.87.

RODRIGUES, J. S. Q.; PINELI, L. L. O.; RODRIGUES, N. G.; LIMA, H. C. de; COSTA, A. M.; SILVA, C. H. O.; JUNQUEIRA, N. T. V.; CHIARELLO, M. D. Qualidade sensorial de néctares de maracujás BRS Ouro Vermelho produzidos em diferentes sistemas de cultivo. Revista Ceres, Viçosa, v. 60, n.5, p. 595-602, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-737X2013000500001.

SALAMON, I. Ecobiology of the chamomille (Chamomille recutita L. Rauschert). Horticultura Brasileira, Brasília, v.12, n. 2, p. 226-229, 1994.

SAS INSTITUTE. SAS for Windows, versão 9.4 SAS®: SAS User guide. Carry, 2013.

SILVA, C. M. R.; MANGABA, M. A.; FARINAZZI-MACHADO, F. M. V.; SHIGEMATSU, E. Elaboração de geleias mistas, nas formulações tradicional, light e diet a partir da casca do maracujá amarelo (Passiflora Edulis flavicarpa degener). Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial. v. 06, n. 02, p. 770-780, 2012. DOI: 10.3895/S1981-36862012000200004.

SILVA, J. A. A. Plantas medicinais. Itajaí, SC 1999. CD-ROM.

SILVA, N.; JUNQUEIRA, V. C. A.; SILVEIRA, N. F. A. Manual de métodos de análise microbiológica de alimentos. 2 Ed. São Paulo: Varela, 2001. 25 p.

SILVA, R. A. A. da. Elaboração de néctar misto de manga e maracujá. 2016. 65f. Monografia (Graduação em Engenharia de Alimentos). UFMA, Imperatriz-MA, 2016.

STONE, H. S.; SIDEL, J. L. Sensory Evaluation Practies. 2 Ed. San Diego: Academic Press, 1993. 338p.

TEIXEIRA, E.; MEINERT, E.; BARBETTA, P. A. Análise sensorial de alimentos. Florianópolis: Ed. da Universidade Federal de Santa Catarina, 1987. 180 p.

VASCONCELOS, J. A.; RESENDE, J. TELES FILHO, R. Secretaria Estadual de Agricultura: Cultivo do maracujá é alternativa de aumento de renda para a agricultura familiar. CONEXÃO TOCANTINS. https://conexaoto.com.br/2016/07/13/cultivo-do-maracuja-e-alternativa-de-aumento-de-renda-para-a-agricultura-familiar, 2016. Acesso em: 21/07/2019.

WAGNER, H.; BLADT, S. Plant drug analysis – a thin layer chromatography atlas. 2.ed. Berlin: Springer, 1996. 384 p.

WANG, J.; WANG, F.; YUN, H.; ZHANG, H.; ZHANG, Q. Effect and mechanism of fucoidan derivatives from Laminaria japonica in experimental adenine-induced chronic kidney disease. Journal of Ethnopharmacology, v. 139, n. 3, p. 807-813, 2012. DOI: 10.1016/j.jep.2011.12.022.

WHO - World Health Organization. Monographs on selected medicinal plants. Geneva, v.1, 1999, 295p.

WHO - World Health Organization. Fact sheet N°134: traditional medicine. December 2008. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs134 /en/print.html. Acesso em: 05 jul. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34115/basrv4n3-017

Apontamentos

  • Não há apontamentos.